Palmeiras tenta evitar que revés no dérbi atrapalhe crescimento pela 3ª vez

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

Em um início de trabalho que conta com números favoráveis e ótimos jogos na temporada, o Palmeiras tem tido uma "pedra no sapato" constante em 2018: o Corinthians. Pela terceira vez no ano, o time de Roger Machado chega em alta para o dérbi e sai derrotado – a única vitória foi no jogo de ida da final do Paulistão. A tarefa, agora, é não deixar que o revés desse domingo por 1 a 0, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, para o arquirrival atrapalhe o momento de crescimento que o time tem vivido.

As derrotas para o Corinthians no ano têm pontos em comum. Na primeira fase do Paulistão, o Palmeiras estava invicto e era a sensação do torneio quando perdeu por 2 a 0 em Itaquera. Foi o primeiro momento desconfortável de Roger no comando do time, que ouviu até vaias no Allianz Parque após perder do São Caetano com um time reserva.

Já na final do Paulista, a instabilidade gerada pela polêmica perda do título nos pênaltis foi maior. A equipe viveu mais de duas semanas de clima tenso, que só se dissipou com a histórica vitória por 2 a 0 sobre o Boca Juniors em La Bombonera. Fora de campo, aquela decisão ainda gera repercussões, com o Palmeiras buscando a impugnação da partida na Justiça alegando interferência externa na arbitragem.

Daniel Vorley/AGIF
Derrota deste domingo foi a primeira do Palmeiras na atual edição do Brasileiro

Sabedor de que a derrota para o rival pode despertar reações externas e avaliações negativas, Roger chegou a pedir explicitamente na coletiva pós-jogo que não se exagerasse ao falar sobre o revés no dérbi. O próprio treinador reconheceu que a atuação coletiva no clássico foi ruim, mas ressaltou que o Palmeiras vinha em uma crescente de desempenho e uma sequência de oito jogos sem perder.

"Foi uma derrota para nosso tradicional adversário, vindo de todos esses elogios dos últimos 30, 40 dias. Por favor, a gente não pode amanhã, nos programas esportivos, jogar o Palmeiras para baixo novamente em função de ter perdido o clássico, que a gente queria muito vencer, nesse reencontro do Paulista. Não tem nada de errado, perdemos para um grande adversário que foi competente em sua forma de jogar", disse Roger.

Como já havia acontecido no Paulistão, a derrota em Itaquera neste domingo tirou a invencibilidade do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. No ano, a equipe alviverde soma 15 vitórias, cinco empates e cinco derrotas. Três delas foram para o Corinthians, além do já citado jogo com o São Caetano com time reserva e de um revés no Pacaembu para o Santos na semifinal do estadual (mas que terminou com classificação palmeirense nos pênaltis).

Além disso, o time já está classificado antecipadamente às oitavas de final da Libertadores e com a primeira colocação do grupo 8 assegurada. O objetivo para o jogo em casa contra o Junior Barranquilla nesta quarta-feira (16) será o de confirmar a melhor campanha da primeira fase, ganhando a vantagem de decidir todos os mata-matas como mandante até uma eventual final. O Palmeiras inicia a preparação para o duelo na tarde desta segunda.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos