Fluminense prova de seu próprio veneno e bola aérea volta a assombrar

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Fluminense provou do seu próprio veneno na derrota por 2 a 1 contra o Botafogo, nesta segunda-feira, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. No revés, o Tricolor perdeu a partida justamente em jogadas de bola aérea.

Na atual temporada, o Flu marcou 10 de seus 41 gols em cabeceios certeiros. No Clássico Vovô, Lindoso e Kieza fizeram o feitiço virar contra o feiticeiro e deram a vitória ao alvinegro.

Ao final do jogo, Abel ressaltou a atuação do Flu e evitou criticar o posicionamento de seus jogadores nas jogadas que resultaram em gol. "Quantos gols de bola parada fizemos esse ano? O Kieza é muito bom na primeira bola. É virtude do cara, não pode só colocar como falha nossa", avaliou.

No ano passado, a jogadas pelo alto assombraram a zaga do Fluminense, o que motivou um aumento na média de altura da equipe. Luan Peres e Gilberto, por exemplo, são contratações com este perfil.

Com o resultado, o Tricolor, com sete pontos, caiu para a décima colocação. No próximo domingo, o Fluminense recebe a visita do Atlético-PR, 19h, no Maracanã.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos