De olho na Copa do Mundo, Inter tem razão extra para torcer pela seleção

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Pedro Martins/Mowa Press

    Alisson é um dos jogadores que pode render valores ao Inter se negociado

    Alisson é um dos jogadores que pode render valores ao Inter se negociado

O Internacional tem uma razão extra para torcer pela seleção brasileira na Copa do Mundo. Não é apenas pela valorização do futebol nacional ou o simples desejo de ver a equipe do país erguer o hexa, mas pela perspectiva de valorização de jogadores formados no clube e a entrada de dinheiro em caixa. São três que podem render, dois deles com trocas de time especuladas no mercado da bola.

O primeiro é Alisson. O goleiro de 25 anos jogou no Colorado durante toda formação, indo das escolinhas do Inter até o principal, depois vendido à Roma em 2016. Hoje ele é disputado por uma série de clubes, entre eles o que prefere atuar: Real Madrid. Depois da Copa do Mundo pode ser concretizada sua saída do clube italiano e as cifras já ecoam em Porto Alegre.

Pelo mecanismo de solidariedade da Fifa, o Inter abocanharia perto de 5% do montante. Hoje, os valores solicitados pela Roma em uma eventual saída giram próximo de 60 milhões de euros (R$ 261 milhões). Restariam ao Colorado, portanto, R$ 13,5 milhões.

Outro jogador formado no Inter que vai à Copa e é especulado para trocar de time é Fred. Com 25 anos, o jogador defendeu o Colorado entre 2010 e 2013, quando foi vendido ao Shakhtar Donetsk. Neste caso, o Inter não é dono de todo valor de formação pois ele passou, antes, pelo Atlético-MG. De toda forma, uma fração dos 50 milhões de libras (R$ 249 milhões)que o Manchester City estaria disposto a pagar precisa ser repassada a Porto Alegre.

No entanto, o clube inglês teria se afastado do negócio e passado a observar o italiano Jorginho, do Napoli, como alternativa.

Quem completa a lista de base do Inter na seleção brasileira é Taison, que fez toda sua base no clube. Com 30 anos, o atacante de lado defendeu o Colorado até 2010, quando foi vendido ao Metalist. Hoje no Shakhtar, ele afirma sempre que pode que pretende voltar ao time vermelho.

O Internacional recebeu R$ 3,2 milhões egressos de negociações de jogadores que não não pertenciam a seu elenco no ano passado. Os números constam no demonstrativo financeiro do clube, acessado pelo UOL Esporte.

Após a convocação do técnico Tite, o Inter publicou em seu site oficial uma nota referindo o clube como maior formador de atletas para seleção, com os três que disputarão o maior evento do futebol mundial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos