Mesmo se aprovado, aumento de mandato no Palmeiras pode ficar para 2020

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Leila Pereira, dona da Crefisa, é a grande interessada em uma eventual mudança

    Leila Pereira, dona da Crefisa, é a grande interessada em uma eventual mudança

O Conselho Deliberativo do Palmeiras votará, na próxima segunda, a proposta de mudança estatutária que prevê mandato de três anos em vez de dois, como é atualmente. Mesmo que a alteração seja aprovada, no entanto, pode começar a valer só em uma eventual eleição em 2020, e não já em 2018. Essa é a promessa do presidente do órgão, Seraphim Del Grande, que afirmou que, caso a proposta de mandato de três anos saia vencedora, abrirá logo em seguida uma nova votação para definir se ela já se aplicará ao pleito de novembro deste ano. Conselheiros ouvidos pela De Primeira, porém, duvidam dessa segunda votação. O tema não está oficialmente na ordem do dia da reunião e, na visão destes cartolas, o natural é que a alteração, caso aconteça, passe a vigorar imediatamente.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, leia a coluna De Primeira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos