Na mira da torcida, Dudu tenta se reencontrar sem a faixa no Palmeiras

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Vorley/AGIF

    Titularidade de Dudu é questionada por parte da torcida do Palmeiras

    Titularidade de Dudu é questionada por parte da torcida do Palmeiras

O ano de 2018 não vem sendo comum para Dudu. Acostumado a ser um dos jogadores mais festejados pela torcida do Palmeiras e principal símbolo do ressurgimento do clube como uma potência nacional após anos turbulentos, o atacante tem encarado desconfiança e questionamentos de grande parte da arquibancada. Com atuações irregulares na temporada, ele agora busca reencontrar o melhor futebol.

Nessa missão, Dudu conta com o respaldo da comissão técnica comandada por Roger Machado, mas não mais com a tarja de capitão. Após uma conversa que envolveu também a diretoria de futebol e por iniciativa do próprio jogador, ficou decidido que a faixa passaria por um rodízio entre os atletas, para dividir a responsabilidade no elenco. É o fim de um período de dois anos como capitão, que começou com Cuca em 2016.

Assim como quando recebeu a faixa pela primeira vez há dois anos, Dudu está em um raro momento de baixa no Palmeiras. Naquela ocasião, Cuca tomou a decisão para aumentar o peso do jogador no time e fazer com que ele voltasse a render seu máximo. Agora, a aposta é no sentido inverso. Roger confia em Dudu e quer que ele fique o mais à vontade possível em campo.

Uma mostra disso foi a volta do camisa 7 para a faixa esquerda do ataque, onde ele prefere jogar e se sente melhor. No início do trabalho, Roger havia deslocado Dudu para a direita por entender que ele estava embolando muito o jogo pelo centro com Lucas Lima, e aquele lado do campo acabava ficando sem ninguém. Com Keno na esquerda e Dudu na direita, a avaliação era que os atacantes buscavam mais a jogada de fundo e ajudavam mais o time.

Desde que Diogo Barbosa ganhou a titularidade na lateral esquerda, porém, isso se refletiu no posicionamento de Dudu. Como Diogo ataca muito bem aberto pela esquerda, a comissão viu que poderia devolver o atacante ao seu setor preferido, sem perder a jogada de lado de campo por ali. Roger, aliás, raramente substitui o camisa 7: ele saiu só cinco vezes em 28 partidas no ano.

As atuações recentes, porém, não têm animado o torcedor. Entre as reclamações mais frequentes na arquibancada estão as de que o atacante não vai mais para cima da marcação como antigamente e que prefere tocar de lado. As apresentações ruins do então capitão nas três derrotas para o Corinthians no ano também pesam bastante.

Sem o camisa 7, suspenso, o ataque palmeirense teve grande atuação na vitória por 3 a 0 sobre o Bahia, no Allianz Parque. Nesta quarta-feira, com o desfalque de Borja para a seleção colombiana, Dudu deve formar ao lado de Keno e Willian o trio de frente diante do América-MG, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Será a chance para o atleta começar a volta por cima e reencontrar seu status de intocável perante o torcedor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos