"Zap" do time em 2018, Thiago Neves coleciona profecias no Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.

    Homem de palavra. Quando Thiago Neves promete, costuma cumprir dentro de campo

    Homem de palavra. Quando Thiago Neves promete, costuma cumprir dentro de campo

Thiago Neves é uma das maiores figuras do Cruzeiro. Dentro de campo, ele é um dos protagonistas do time e decisivo em momentos de pressão. Fora dele, alimenta polêmicas, mas se garante nas provocações. No meio de semana não foi diferente. Importante mais uma vez, o camisa 30 cumpriu com a palavra e deu o cartão de visita ao Racing que abriu caminho para a classificação em primeiro lugar no grupo da Libertadores. Considerado o "zap" (carta mais importante no truco) do Cruzeiro, o meia viveu outras três oportunidades somente em 2018 que mostraram porque está se especializando em ser o profeta da Toca.

Bancou o título mineiro após revés na ida

Vinnicius Silva/Cruzeiro

Thiago Neves já havia prometido títulos ao torcedor do Cruzeiro desde a sua chegada, ainda em 2017. Depois de um primeiro ano comemorando a Copa do Brasil, o meia apostou suas fichas em vencer o Mineiro de 2018, o primeiro torneio da nova temporada. Mesmo com a derrota por 3 a 1 na partida de ida para o Atlético, Neves profetizou que o Cruzeiro seria campeão. Para isso, bastaria vencer por dois gols de diferença, um em cada tempo. No jogo da volta, no Mineirão, o meia não se escondeu e marcou o segundo gol celeste justamente no segundo tempo, que valeu a conquista da taça.

Quinta-feira a história muda

Classificado em primeiro lugar no grupo 5, o Cruzeiro esteve perto de uma eliminação inédita na Libertadores. Com apenas dois pontos nos primeiros nove disputados, o clube viveu um momento de bastante pressão antes de encarar a Universidad de Chile, partida considerada decisiva para as pretensões celestes. Mais uma vez, Thiago chamou a responsabilidade nos microfones e garantiu que naquela quinta-feira a história seria diferente. E foi. Com dois gols dele, o Cruzeiro venceu por 7 a 0 e iniciou uma reação surpreendente, emplacando mais duas vitórias, marcando mais seis gols e alcançando o topo do grupo.

Chamou a responsabilidade contra o Racing

Dudu Macedo/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Já classificado para as oitavas de final, mas ainda disputando o primeiro lugar do grupo na Libertadores, Thiago Neves voltou ao time após duas semanas se recuperando de um incômodo na panturrilha que o deixou de molho por quatro partidas. Um dia antes de pegar o Racing, foi questionado sobre sua importância para o time, e revelou que se considera o "Zap" no baralho do Cruzeiro. A justificativa foi fácil.

"No momento que o Cruzeiro precisa, essa carta está ali para ser decisiva. E eu sou decisivo. Eu seria o zap, porque é a principal carta", disse.

E não é que foi? Thiago abriu o placar para o Cruzeiro aos dois minutos de jogo. Mesmo sem o ritmo ideal, jogou por mais de um tempo e saiu aplaudido pela torcida como um dos melhores em campo.

Principal profecia de 2017 também se concretizou

No ano passado, Thiago Neves também traçou metas para seu primeiro ano no Cruzeiro. A primeira delas não foi alcançada por pouco, mas a principal se concretizou. O objetivo do meia era de terminar o ano com 20 gols e pelo menos 15 assistências, mas bateu na trave e só marcou por 17 vezes, além de 14 passes para gol. Por outro lado, cumpriu com a palavra e foi um dos principais nomes na conquista da Copa do Brasil. Ainda em fevereiro, usou as redes sociais para avisar que ninguém iria segurar a equipe celeste na temporada. Suportou as zoações após quedas no Mineiro e Copa Sul-Americana, mas manteve o post no ar e provou que estava certo no final do ano ao converter o último pênalti em cima do Flamengo que deu a taça do pentacampeonato ao Cruzeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos