Muitos chutes, poucos gols: Sornoza cresce, mas busca sintonia no Flu

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Lucas Merçon/Fluminense

    Meia Sornoza é uma das principais peças do Fluminense no ano

    Meia Sornoza é uma das principais peças do Fluminense no ano

A boa campanha do Fluminense no Campeonato Brasileiro tem de passar, literalmente, pelos pés do equatoriano Sornoza.

Principal responsável por municiar os atacantes do Flu, o "Papá" ouviu os apelos de Abel Braga, que insiste para que o meia seja mais participativo. Até a 8ª rodada da competição, ele lidera a equipe no quesito finalizações, com oito.

O jogador soma uma assistência, é quem mais dá passes para finalização no país, mas ainda peca na hora de botar a bola na rede. No ano, Sornoza tem dois gols na temporada, sendo que nenhum marcado na principal competição nacional. Apesar de ainda dever um pouco neste fundamento, o camisa 10 avalia positivamente o seu rendimento.

"Tenho evoluído e estou feliz com a temporada que venho realizando e com o reconhecimento. Isso também aumenta a confiança e faz eu tentar jogadas mais difíceis, surpreender o adversário", disse ao UOL Esporte.

Diante do Grêmio, o tricolor teve atuação marcada por muita entrega, mas pouco brilho. Contra o Paraná, segunda-feira, às 20h, em Curitiba, ele espera ser mais efetivo para a sua equipe.

"Jogo em um setor que tem a responsabilidade de criar jogadas, dar assistências, mas também me cobro muito para fazer gols, tentar chutes de média distância", afirmou.

Após o jogo em Porto Alegre, Sornoza e seus companheiros têm alguns dias no Rio antes do confronto na capital paranaense. Neste sábado, os comandados de Abel Braga treinam na parte da manhã no CT.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos