Vasco confirma Bigode como interino contra o Cruzeiro e avalia Jorginho

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Site oficial do Vasco

    Técnico Jorginho foi campeão carioca pelo Vasco em 2016 e estava no Ceará

    Técnico Jorginho foi campeão carioca pelo Vasco em 2016 e estava no Ceará

O Vasco não quer dar um passo errado e adotará a cautela para a escolha do novo treinador após o pedido de demissão do técnico Zé Ricardo. Diante disso, o diretor-executivo de futebol, Paulo Pelaipe, confirmou que o auxiliar Valdir Bigode será o interino na partida contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, no Mineirão (BH), pelo Campeonato Brasileiro. Jorginho, que se desligou do Ceará e foi campeão carioca de 2016 pelo Cruzmaltino, tem seu nome avaliado.

"Valdir Bigode vai treinar a equipe amanhã e no jogo contra o Cruzeiro. Se o presidente fechar com o novo treinador, vai anunciar para que fiquem sabendo", declarou Pelaipe, deixando claro que o presidente Alexandre Campello tomará as rédeas das negociações para a contratação de um comandante.

Questionado sobre a possibilidade de retorno de Jorginho, Pelaipe despistou:

"Não vou falar em nomes, qualquer um não comentarei agora".

Pesa a favor de Jorginho o trabalho avaliado como positivo entre 2015 e 2016 no Vasco. Na ocasião, além do título carioca, quase livrou o clube de um rebaixamento que era dado como certo no primeiro ano, quando chegou no meio da campanha que tinha apenas 13 pontos no primeiro turno. Na Série B da temporada seguinte, porém, penou para alcançar o acesso, que só foi obtido na última rodada.

Pelo Ceará, Jorginho ficou apenas 15 dias e disputou três jogos.

Apesar da avaliação positiva, o treinador ainda não foi procurado e outros nomes também são estudados. Alguns foram oferecidos por meio de empresários.

Jair Ventura é bem quisto

O nome que gera maior consenso no Vasco é o de Jair Ventura, técnico do Santos. O treinador está ameaçado no cargo no clube paulista e, no cenário ideal do Cruzmaltino, ele seria o melhor encaixe para as pretensões dos dirigentes em São Januário. No último domingo, porém, sua equipe goleou o Vitória por 5 a 2 e deu fôlego ao comandante. Por conta da situação financeira delicada, o Vasco só fará uma oferta caso ele fique livre. 

Independente dos nomes, um dos principais quesitos para o novo técnico é o de que valorize os jogadores oriundos da base, algo que não vinha acontecendo com frequência por Zé Ricardo, que até os relacionava, mas não dava sequência na equipe titular.

Representando o Vasco no sorteio da Copa Sul-Americana em Luque, na sede da Conmebol no Paraguai, o gerente de futebol, Newton Drummond, detalhou outras características que estão buscando no novo comandante.

"A gente parte do princípio de um cara como o Zé. Que seja jovem, atualizado, que possa ter o grupo na mão como o Zé tinha. Com todas dificuldades, o Zé sempre conseguiu fazer o time com determinação em campo. Claro que não vai ter um treinamento igual. Mas é o perfil que queremos: jovem, com conhecimento e atualizado com as coisas do futebol", disse ao Sportv.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos