Topo

Futebol


Flamengo chega a acordo com Maracanã e pode tirar cadeiras de setor popular

Nayra Halm/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Imagem: Nayra Halm/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

2018-06-11T22:55:32

11/06/2018 22h55

Nesta segunda-feira (11), o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou um novo contrato com a Concessionária Maracanã, e o clube assinou acordo com o estádio até o final de 2020. Além disso, os setores mais populares do estádio podem perder as cadeiras.

“Este novo contrato vai permitir que o Flamengo jogue no campo que sempre foi considerado como a casa da nossa torcida, em condições muito mais favoráveis do que as atuais”, afirma o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, que não descarta a possibilidade de assumir o Maracanã de forma definitiva quando o novo marco regulatório estiver definido. Por enquanto estão previstos, por ano, pelo menos 25 partidas do time rubro-negro no local.

Outra novidade é a possível reforma dos setores Norte e Sul do estádio, que ficam atrás dos gols. A possibilidade é tratada abertamente pelo CEO do Flamengo, Bruno Spindel. “Estamos muito mais evoluídos na nossa relação com o Maracanã, e nosso pensamento é de dar ao nosso torcedor um estádio com a cara do Flamengo”, declara, revelando que “há uma convergência que permite o acordo” de retirar assentos.

Segundo o Flamengo anunciou em comunicado, o novo acordo dará maior liberdade para o clube “dar sua cara” ao estádio. Isto incluiria a identidade visual do clube, nas cores rubro-negras. "Neste ano, das dez maiores bilheterias do país até agora, quatro delas foram de partidas do Flamengo. Esses dados provam a disposição do torcedor rubro-negro em comparecer ao estádio para prestigiar o time em campo e mostrar o amor pela camisa", afirma Mauro Darzé, presidente do Maracanã.

Mais Futebol