Jorginho encontra Vasco bem diferente em sua volta; veja oito diferenças

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Jorginho sorridente em sua reestreia pelo Vasco com vitória sobre o Sport

    Jorginho sorridente em sua reestreia pelo Vasco com vitória sobre o Sport

Após um ano e sete meses, Jorginho retornou ao Vasco e reestreou com o pé direito, vencendo o Sport de maneira emocionante por 3 a 2 no último sábado. Campeão carioca invicto em 2016 pelo Cruzmaltino, o treinador se sente em casa em São Januário, onde também foi vitorioso como jogador. Apesar disso, tem encontrado algumas diferenças no clube em relação ao seu último período. O UOL Esporte aponta oito delas a seguir:

Diretoria sem Eurico

Paulo Fernandes / Flickr do Vasco
Jorginho ao lado de Alexandre Campello em sua apresentação no Vasco

Jorginho trabalhou entre 2015 e 2016 na gestão de Eurico Miranda, a quem sempre demonstrou muito respeito e gratidão. Este ano, porém, o experiente dirigente deixou a cadeira para a entrada do médico ortopedista Alexandre Campello, após uma eleição bastante tumultuada.

Apesar do novo presidente já estar no cargo há seis meses, o clima político ainda é muito turbulento e Jorginho terá a missão de blindar o elenco em relação a isso.

Elenco mais jovem

Paulo Fernandes / Flickr do Vasco
Jorginho conversa com o elenco em seus primeiros treinos pelo Vasco

O treinador tem em mãos agora um elenco bem mais jovem. Em sua época, o Vasco chegou a ter uma média de idade de 30 anos e com muitos jogadores experientes e rodados. Os remanescentes daquele período são os goleiros Martín Silva, Jordi e Gabriel Félix; os laterais Yago Pikachu e Henrique; o zagueiro Jomar (treinando à parte); os volantes Andrey e Marcelo Mattos (lesionado); o meia Evander e o atacante Caio Monteiro.

Andrey, Evander e Caio Monteiro são pratas-da-casa e foram promovidos por Jorginho ao profissional na primeira passagem do técnico.

"A diferença é clara em termos de maturidade. Eu tinha uma equipe com média de idade de 30 anos, era uma equipe bem cascuda, bem experiente mesmo. Essa é uma equipe mais jovem. Mas o que é muito bom de ver nas duas equipes é que são equipes muito guerreiras, com a cara do Vasco. São duas equipes que têm o coração que o Vasco precisa", avaliou Jorginho.

Sem desafetos

Carlos Gregório / Flickr do Vasco
Rodrigo e Jorginho tiveram problemas de relacionamento no Vasco

No fim de sua primeira passagem como treinador, Jorginho acabou tendo alguns desgastes. Um deles foi com o zagueiro Rodrigo, que deixou o clube posteriormente. Após a saida do técnico, porém, o jogador conversou com o comandante por telefone e eles apararam as arestas.

Outro que já não falava mais a mesma língua que Jorginho era o ex-vice de futebol Eurico Brandão, o Euriquinho, filho de Eurico Miranda, que parece ainda não ter superado os problemas. Em sua conta no Twitter, o ex-dirigente criticou a contratação do comandante e de seu preparador físico:

Sem Caprres

Bruno Braz / UOL Esporte
Caprres foi criado pelo ex-gerente-científico do Vasco e está desmembrado

Em sua volta, Jorginho encontrou parte da estrutura do Caprres (Centro Avançado de Prevenção, Recuperação e Rendimento Esportivo), mas não mais a filosofia e nem seu idealizador, Alex Evangelista, ex-coordenador-científico. O treinador era um grande entusiasta do projeto, que encontrou resistência do presidente Alexandre Campello, que não vê como positivo a centralização do trabalho em apenas uma pessoa.

CT das Vargens

Paulo Fernandes / Flickr do Vasco
Jorginho trabalhou nesta segunda pela primeira vez no CT das Vargens

Jorginho só conheceu o centro de treinamento das Vargens agora. Em sua primeira passagem, os treinos eram em São Januário se dividindo entre o campo principal e o anexo.

O CT das Vargens pertence ao empresário Evandro Ferreira, pai do meia Evander, que fechou um contrato de aluguel de três anos. Ele fica situado em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio.

Nova posição dos bancos de reservas

Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Jorginho comanda o Vasco em jogo contra o Sport

Jorginho já pôde sentir o gostinho de ficar ao lado da arquibancada, onde agora ficam situados os bancos de reservas de São Januário. Historicamente eles ficavam situados atrás de um dos gols e mudaram de lugar este ano a pedido do ex-técnico Zé Ricardo.

No antigo posicionamento, o banco do mandante ficava próximo à "turma da corneta" do setor social e Jorginho sofreu por lá em alguns momentos.

Sem Zinho

Carlos Gregório Júnior / Flickr do Vasco
Jorginho e Zinho fizeram parceria na primeira passagem do técnico no Vasco

Ao longo de toda a primeira passagem como treinador, Jorginho teve como auxiliar-técnico Zinho. O ex-jogador, porém, está como comentarista da Fox Sports e trabalhará na Copa do Mundo da Rússia.

O treinador tem agora como auxiliar Luiz Lubel e trouxe um remanescente, o preparador físico Joelton Urtiga. Além disso, fará uma parceria com o coordenador-técnico PC Gusmão.

Sul-Americana

REUTERS/Agustin Marcarian
Vasco foi para à Sul-Americana após ficar em terceiro em seu grupo na Libertadores

Jorginho chegou ao Vasco em situação delicadíssima em 2015 com o clube já brigando contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Após não conseguir evitar a queda, disputou a Série B.

Agora o quadro é mais tranquilo. A equipe está na décima colocação e tem pela frente ainda um torneio internacional: a Copa Sul-Americana, onde enfrentará a LDU (EQU) na segunda fase após a Copa do Mundo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos