Cruzeiro esbarra no valor e desiste de Pedro Rocha: "não tem como competir"

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Silvio Ávila/EFE

    Atacante está insatisfeito na Rússia, mas Spartak dificultou negociação com o Cruzeiro

    Atacante está insatisfeito na Rússia, mas Spartak dificultou negociação com o Cruzeiro

O Cruzeiro mostrou interesse, mas não deverá conseguir repatriar o atacante Pedro Rocha. Pelo menos é o que diz o vice-presidente de futebol do clube, Itair Machado. Segundo o diretor, a alta pedida para trazer o jogador é o principal entrave.

Conforme antecipado pelo UOL, o Cruzeiro pretendia adquirir o ex-jogador do Grêmio por empréstimo. Contudo, a pedida do Spartak Moscou, atual clube do atleta, desagradou a cúpula celeste.

"O Pedro Rocha é um jogador que agrada qualquer clube brasileiro, mas os números hoje não dão para o Cruzeiro. São valores muito alto e o Cruzeiro não tem como competir na briga pelo jogador nesse momento", comentou Itair Machado, em entrevista à Rádio Itatiaia.

"Temos que lembrar o torcedor que tivemos a infelicidade de o David ter vindo e ter tido uma lesão que se agravou no decorrer do trabalho, ,as acreditamos que na volta (da Copa do Mundo) ele já esteja com o grupo", acrescentou o vice-presidente, citando o jogador de 22 anos que veio do Vitória no início do ano custando R$10 milhões, mas que ainda não ganhou uma sequência no time devido às lesões.

Pedro Rocha está insatisfeito no time russo e pediu a liberação por empréstimo ao time mineiro. Com uma passagem ainda sem sucesso na Europa, o atacante vê a volta ao Brasil como uma chance de recolocar a carreira nos trilhos. Em contato com a reportagem, o empresário do jogador, Hamilton Bernard, disse desconhecer a desistência do Cruzeiro.

"Não sei (se houve desistência), mas se ele falou isso é o que vale", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos