Jogador do Huracán é acusado de matar mulher atropelada por dirigir bêbado

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Reprodução/Facebook

    Marcela Alejandra morreu após ser atropelada por jogador do Huracán-ARG

    Marcela Alejandra morreu após ser atropelada por jogador do Huracán-ARG

Mariano Encinas, jogador do Huracán-ARG, foi acusado de atropelar e matar uma mulher que se dirigia ao trabalho na madrugada de segunda-feira. O atleta estava bêbado e voltava da comemoração dos seus 26 anos.

Após perder o controle do carro e atropelar Marcela Alejandra Quiroga, Mariano fugiu e não prestou socorro. O jogador, no entanto, foi perseguido por um taxista que viu tudo e chamou a polícia.

Detido pelas autoridades, Mariano passou por um teste de bafômetro que comprovou sua embriaguez. Foi constatado que havia o triplo de álcool no sangue em relação ao que é permitido.

Horas antes do crime, Mariano Encinas havia postado várias fotos em suas redes sociais. A festa começou em um boliche e era possível ver consumo de bebida alcoólica nas imagens.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos