Ricardo Gomes decidirá futuro de Jair Ventura e William Machado no Santos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Vitor Silva / SSPress

    Ex-treinador, Ricardo Gomes teve Jair Ventura como auxiliar técnico no Botafogo

    Ex-treinador, Ricardo Gomes teve Jair Ventura como auxiliar técnico no Botafogo

Novo diretor executivo de futebol do Santos, Ricardo Gomes, que ocupa cargo que estava livre desde a demissão de Gustavo Vieira, em fevereiro, terá de tomar decisões importantes em sua primeira semana de trabalho. O UOL Esporte apurou que o ex-zagueiro tem reunião agendada com o técnico Jair Ventura e os demais profissionais do departamento de futebol.

O presidente José Carlos Peres e companhia deixaram a cargo de Ricardo Gomes a decisão sobre a permanência de Jair Ventura. Além disso, a reportagem apurou que o gerente de futebol, William Machado, também corre risco de demissão.

O presidente santista não aprovou uma campanha interna para que o ex-zagueiro do Corinthians assumisse o cargo de diretor de futebol no lugar de Gustavo Vieira. Por isso, Ricardo Gomes pode até acumular as funções de diretor e gerente no início de seu trabalho.

Até Sérgio Dimas, contratado para a função de gerente administrativo, corre risco de demissão.

Durante as negociações, Ricardo Gomes iniciou uma avaliação sobre a comissão técnica do Santos ao lado de alguns dirigentes. O ex-zagueiro buscou informações até do departamento médico do clube. Alguns profissionais do DM também devem ser demitidos nos próximos dias.

Além disso, Ricardo Gomes assistiu vídeos de 16 jogos do Santos nesta temporada. O profissional já apontou alguns problemas táticos da equipe aos dirigentes santistas. Agora, o diretor de futebol pretende repassar os detalhes para Jair Ventura.

O ex-zagueiro também conhece muito bem o treinador do Santos. Os dois trabalharam juntos no Botafogo. Entre 2015 e 2016, Jair era auxiliar de Ricardo Gomes no clube do Rio de Janeiro.

Ricardo Gomes e Jair Ventura têm visões sobre o futebol bem diferentes. O ex-zagueiro prioriza posse de bola e criação de jogadas, o chamado "jogo apoiado" e mais ofensivo. Jair, por sua vez, prefere atuar em transição, jogando por "uma bola" ou duas ou três, no máximo, durante uma partida.

A diferença pôde ser vista no Botafogo. A característica do elenco carioca, na época, se identificou mais com o esquema de Jair: marcação defensiva e transição rápida ao ataque. Antes disso, os mesmos atletas não se identificaram com o trabalho de Ricardo Gomes. 

Ricardo Gomes receberá R$ 150 mil de salário

Ricardo Gomes assinou contrato no início da noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. Ele receberá R$ 150 mil mensais e ainda pediu alguns "gatilhos" para ganhar mais em caso de objetivos alcançados – entre eles, títulos, colocações do time nas competições e até revelações e vendas de atletas.

O acordo será de um ano, com a opção de renovação por mais uma temporada. O ex-zagueiro já trabalhou como dirigente no Vasco. Como treinador, Ricardo Gomes acumula passagens por Vasco, São Paulo, Flamengo, Fluminense e Botafogo. No ano passado, foi demitido do Al-Nassr, da Arábia Saudita, e está desempregado desde então. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos