Em busca de reaproximação, DIS tenta seduzir Santos com Zelarayán do Tigres

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação

    Meia Lucas Zelarayán, do Tigres, é um espécie de obsessão do presidente santista

    Meia Lucas Zelarayán, do Tigres, é um espécie de obsessão do presidente santista

A DIS, braço direito do Grupo Sonda, tenta se reaproximar do Santos e, para isso, pode colocar alguns jogadores no clube. O UOL Esporte apurou que, para seduzir de vez o alvinegro praiano, a empresa procurou o meia Lucas Zelarayán, argentino que virou uma espécie de obsessão do presidente José Carlos Peres.

Os investidores entraram em contato com o Tigres, do México, e com o próprio jogador. O desejo do atleta, que já foi visto passeando com uma camisa do Peixe no México, também facilita a negociação. O Santos está ciente das negociações da DIS por Zelarayán, mas alega que tudo está sendo feito por conta própria dos empresários.

Recentemente, Peres tratou as negociações por Zelarayán encerradas após meses de tentativas frustradas. O jogador chegou a ser esperado para exames médicos e, inclusive, virou um dos motivos da demissão de Gustavo Vieira, ex-diretor de futebol do clube.

O problema é que a DIS cobra cerca de R$ 30 milhões do Santos, referentes a André e Wesley. Os investidores alegam não ter recebido a parte deles na transferência dos atletas para o exterior no início desta década e, inclusive, acionaram a Justiça.

Além de Zelarayán, a DIS ficou próxima de contratar o volante Jalison, do Grêmio, para o Santos, mas a negociação travou. Os dirigentes do clube paulista negociam com o investidor a forma de quitação dos cerca de 3 milhões de euros (R$ 12,9 milhões na cotação atual) pelo jogador.

Aos 22 anos, Jailson já foi liberado pelo Grêmio e aguarda o Santos, que ainda quer avaliar melhor o negócio por se tratar de uma operação envolvendo terceiros. Por norma da Fifa adotada em 2015, apenas clubes podem deter percentual dos direitos de atletas. Assim, o investidor que ajudará a quitar a transferência terá de ser ressarcido.

Este, aliás, é o grande problema para que a DIS coloque atletas no Santos no momento.

O negócio ofertado por Jailson, por exemplo, prevê quitação total ao Grêmio e depois pagamento parcelado por parte do Santos ao parceiro. É essa forma de pagamento e os valores a serem desembolsados que fazem os dirigentes santistas pensarem com calma.

Jailson chegou ao Grêmio em 2014 após se destacar no Guarany de Bagé. O clube gaúcho tinha 60% dos direitos, mas conseguiu acordo com os demais participantes na divisão e ficará com fatia maior dos valores a serem pagos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos