Santos vê Abel caríssimo e mantém Jair, mas monitora Zé Ricardo

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Montagem/UOL

    Abel Braga e Zé Ricardo são "sombras" para Jair no Santos; Cuca e Dorival correm por fora

    Abel Braga e Zé Ricardo são "sombras" para Jair no Santos; Cuca e Dorival correm por fora

Não foi à toa que o Santos esperou mais de uma semana para confirmar a permanência do técnico Jair Ventura pelo menos até o retorno do Campeonato Brasileiro. O UOL Esporte apurou que, neste período, a diretoria santista fez uma consulta para saber a possibilidade de contratar Abel Braga, que pediu demissão do Fluminense na semana passada.

No entanto, os valores financeiros e a falta de ambição do experiente treinador em assumir o alvinegro praiano esfriaram o sonho santista de contratar Abel Braga. Para iniciar qualquer tipo de negociação, o presidente José Carlos Peres soube que não gastaria menos de R$ 700 mil mensais.

No Rio de Janeiro, Abel Braga recebia R$ 900 mil mensais, somando todos os integrantes de sua comissão técnica. A impossibilidade de contratar Abel influenciou na permanência de Jair Ventura.

Mas o atual comandante santista não se livrou de uma "sombra". O técnico Zé Ricardo continua sendo monitorado pela cúpula alvinegra. O ex-técnico de Vasco e Flamengo, aliás, agrada bastante ao novo diretor executivo do clube, Ricardo Gomes.

Ricardo Gomes, que "bancou" a permanência de Jair em sua apresentação no Santos, foi orientado por integrantes da diretoria santista para que não fosse enfático em relação à permanência de Jair Ventura durante entrevista coletiva.

Ricardo Gomes avaliará o trabalho de Jair nos amistosos que o Santos realizará no México, diante do Monterrey, no dia 7 de julho, e Queretáro, no dia 10 de julho. Antes de assinar contrato com o clube paulista, o novo diretor assistiu a 16 vídeos de jogos da equipe santista e fez diversas críticas aos dirigentes do clube.

Além de Abel Braga e Zé Ricardo, os nomes de Cuca e até Dorival Júnior, demitido do clube na temporada passada pela diretoria anterior, comandada por Modesto Roma, foram citados em reuniões do Comitê Gestor.

Família e pressão em Jair afastam Abel do Santos

Abel Braga prioriza ficar com a família por um tempo após o fim do "casamento" de um ano e meio com o Flu. Ele nunca escondeu o desejo de dar uma pausa na carreira, principalmente depois do acidente que vitimou João Pedro, seu filho mais novo, no ano passado. Ele viaja neste domingo (24) com a mulher Cláudia para um descanso de pelo menos dez dias, algo que não teve oportunidade de fazer desde a fatalidade. A ideia, a princípio, é não ter pressa para definir seu futuro, embora fechar com um clube para o segundo semestre após o período não esteja descartado.

O técnico só pretende pensar na sequência da carreira depois da viagem. Ainda não se sabe quanto tempo durará a pausa na carreira do treinador. A única certeza é que sua família passa a ser prioridade nos próximos dias.

Além disso, Abel sabe que não terá no Santos o mesmo respaldo que tinha no Fluminense. O caso de Jair Ventura é o grande exemplo. Caso o time não tivesse vencido justamente o Flu na última rodada antes da pausa para a Copa do Mundo, Jair teria sido demitido. Sem obter resultados consistentes, principalmente no Campeonato Brasileiro, o técnico é questionado pelos dirigentes alvinegros.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos