Com Campello na Rússia, desafeto nomeia aliado como interino no Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Presidente do Vasco vive turbulência política no clube

    Presidente do Vasco vive turbulência política no clube

A política segue fervendo em São Januário. Com a viagem de Alexandre Campello para a Rússia nesta segunda-feira (25), Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo do Vasco e desafeto do mandatário, considerou o cargo vago e nomeou o primeiro vice-geral, Elói Ferreira de Araújo, como interino até que o dono do posto retorne.

Divulgação
Roberto Monteiro declara Elói como presidente interino do Vasco

Com a manobra, considerada legal sob o ponto de vista do estatuto do clube, Monteiro coloca um aliado seu na presidência, ainda que de forma temporária.

Campello, porém, não interpreta desta forma. Também acenando com um protocolo entregue na secretaria do clube nesta segunda, alega que não está licenciado das funções e representa o clube fora do país. Além disso, indicou outro nome para substituí-lo enquanto estiver fora: o vice de Finanças, João Amorim.

Ainda no documento ele comunica que se ausentará de 25 de junho a 17 de julho.

Roberto Monteiro, porém, já notificou os poderes do Vasco e alegou "ser inadmissível que o clube fique vacante de sua mais alta representatividade durante o desconhecido interregno de sua ausência".

Em nota, Campello não reconhece Elói

Divulgação
Campello nomeia VP João Amorim como seu representante

Após o UOL Esporte divulgar o documento de Roberto Monteiro declarando Alexandre Campello licenciado, o presidente vascaíno, além de publicar o seu protocolo, emitiu uma nota no site oficial do Vasco não reconhecendo Elói Ferreira como presidente interino: 

"Diante dos fatos relatados, o Club de Regatas Vasco da Gama não reconhece a nomeação do 1º Vice-Presidente Geral, Elói Ferreira de Araújo, como presidente interino, assinada pelo presidente do Conselho Deliberativo do Club, Roberto Monteiro. A Presidência do Conselho Deliberativo não tem poder para um ato desta natureza.

O 1º e o 2º Vice-Presidente Geral do Club só têm competência para assumir interinamente a Presidência mediante nomeação por portaria interna assinada pelo próprio presidente, com a identificação, ponto a ponto, dos poderes circunstancialmente atribuídos durante o exercício temporário do cargo.

De antemão, o Club de Regatas Vasco da Gama comunica que qualquer ato do 1º Vice-Presidente Geral, Elói Ferreira de Araújo, é nulo, desautorizado pela Presidência e, portanto, deve ser desconsiderado por todos os Departamentos.

A Presidência".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos