Reunião no Fluminense termina com tiro, briga, bomba e gás de pimenta

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

    Abad enfrenta grande turbulência política no clube

    Abad enfrenta grande turbulência política no clube

Já está virando rotina nas Laranjeiras. Após a oposição obter as assinaturas necessárias para abrir o processo de impeachment do presidente Pedro Abad, as Laranjeiras foram palco de briga e foguetes assim que terminou a reunião.

O motivo foi o fato do pedido de impedimento não ter sido protocolado pelos conselheiros mesmo com as assinaturas recolhidas. Do lado de fora da centenária sede, torcedores revoltados com o recuo soltaram bombas, quebraram vidraças, brigaram e até mesmo um tiro foi ouvido.

A Polícia Militar entrou em ação e usou spray de pimenta para dispersar o grupo de descontentes.

Há duas semanas, uma reunião do Conselho Deliberativo do clube quase terminou em invasão de cerca de 40 torcedores revoltados com a gestão de Abad. Na ocasião, a PM novamente conseguiu conter o tumulto.

Em outro encontro dos conselheiros, os tricolores que protestavam entregaram uma carta pedindo a renúncia do mandatário do clube. 

Abad não vem tendo trégua das vaias desde o início do ano durante os jogos do Fluminense. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos