William Machado pede demissão e não é mais gerente de futebol do Santos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/SantosFC

    O ex-zagueiro e comentarista assumiu o cargo em janeiro deste ano e sofria pressão interna

    O ex-zagueiro e comentarista assumiu o cargo em janeiro deste ano e sofria pressão interna

William Machado pediu demissão do cargo de gerente de futebol do Santos nesta sexta-feira. O ex-zagueiro e comentarista recebeu uma proposta do mercado financeiro para prestar consultoria financeira aos atletas de futebol.

William assumiu o cargo no Santos em janeiro deste ano e sofria pressão para deixar o cargo. O "passado corintiano" e o fato de não ter identidade com o alvinegro praiano eram os principais motivos para que dirigentes, conselheiros e torcedores pedissem a sua saída.

O ex-zagueiro ameaçou pedir demissão por causa dos problemas internos do clube, mas foi convencido a permanecer por Ricardo Gomes, que assumiu o cargo de diretor executivo de futebol no mês passado.

William é o segundo dirigente do departamento de futebol a deixar o clube nesta temporada. Antes dele, Gustavo Vieira foi demitido do cargo de diretor executivo de futebol após 45 dias de trabalho.

O Santos vive uma grande crise política. Além do "racha" entre o presidente José Carlos Peres e o vice Orlando Rollo, a diretoria santista perdeu um importante integrante. Trata-se de Andrés Rueda, que deixou o cargo oficialmente nesta quinta-feira. Rueda foi rival de Peres na eleição e aceitou o convite de integrar o Comitê Gestor após ficar em segundo lugar no pleito de dezembro de 2017.

Poucas horas depois foi a vez de Urubatan Helou, outro integrante do Comitê Gestor, deixar o cargo.

Se não bastasse, Peres "visitou" a delegacia, o DEIC, em São Paulo, nesta quinta-feira, para registar um Boletim de Ocorrência contra um ex-funcionário do clube, Luiz Fernando Souza, conhecido como Luizinho Hotshow.

Peres se sentiu ameaçado em um áudio de mais de 13 minutos enviado em grupo de whatsapp, criado pelo ex-funcionário. Ele adicionou Peres, Rollo e mais dois dirigentes: Pedro Dória, do Comitê Gestor, e Marcelo Frazão, gerente de marketing.

Luizinho alega ingratidão de José Carlos Peres e companhia por ter sido "peça importante" na campanha eleitoral da atual diretoria santista. Ele lembra, inclusive, que abandonou Modesto Roma para apoiar Peres e Rollo. No áudio, o ex-dirigente pede para eles desistirem da demissão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos