Grêmio mantém política e vaga de Arthur vira nova motivação no grupo

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Treinador do Grêmio ainda estuda quem ficará no lugar de volante vendido ao Barça

    Treinador do Grêmio ainda estuda quem ficará no lugar de volante vendido ao Barça

O Grêmio de Renato Gaúcho é baseado em jogo ofensivo, mas também em ótima gestão de grupo. A política tem um novo elemento: a saída de Arthur e suas consequências. Sem o volante, negociado com o Barcelona, o treinador já se adiantou para dizer que o substituto não está definido. Com isso, a meta dele é manter não só os candidatos diretos motivados.

No amistoso contra o Corinthians, Jailson e Cícero foram os volantes. Um substituindo Arthur e outro na vaga de Maicon, vetado pelos médicos em virtude de dores musculares.

"A qualidade do Arthur e do Maicon é muito grande, mas gostei do Jailson e Cícero. Agora temos que achar um substituto do Arthur. Está em aberto… Vai depender de cada um, quando entrar dar conta e aproveitar", disse Renato.

Cícero, neste momento, aparece como o principal candidato. O experiente jogador é elogiado pelo passe longo e justamente por ter currículo extenso - um diferencial no duelo interno.

Jailson e Michel aparecem depois, mas o segundo leva desvantagem por ainda estar se recuperando de lesão muscular contraída antes do recesso. Titular em grande parte da campanha do título da Libertadores do ano passado, ele não treinou com bola desde a retomada dos treinamentos.

A lista de alternativas ainda conta com Ramiro, O camisa 17 pode acabar atuando como volante outra vez em virtude da chegada de Marinho, ex-Changchun Yatai-CHI. O meia-atacante foi contratado para dar velocidade e vitória pessoal ao time. A entrada na etapa titular é considerada questão de tempo.

Nesta linha, jogadores de outras funções também podem ganhar espaço. Em um cenário mais remoto, o rendimento de nomes como Alisson, Douglas ou até Thonny Anderson podem afetar a montagem do meio-campo. Ou seja, explorando a saída de Arthur.

Matheus Henrique, outro volante no grupo principal, é trabalhado como um titular para 2019. O Grêmio ainda nem comprou percentual restante para assinar contrato definitivo com o volante. Já Kaio é complemento no grupo e tem sido usado em caso de necessidade.

Ao longo de 2017, Renato Portaluppi usou vagas no time como gatilhos para injetar ânimo ao grupo. Ainda em 2016, o treinador passou a aplicar discurso que valoriza todos citando os jogos acumulados de diferentes competições. Agora, a saída de Arthur é o novo sinal.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos