Cruzeiro adiantou acordo com Barcos, mas temeu vazamento e oposição da LDU

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio FBPA

    Barcos em ação pelo Grêmio em 2014; atacante está de volta ao Brasil

    Barcos em ação pelo Grêmio em 2014; atacante está de volta ao Brasil

Aos 34 anos, Hernán Barcos está de malas prontas para o Cruzeiro. Acertado com o clube, o jogador é aguardado em Belo Horizonte para realizar exames e assomar contrato de um ano nos próximos dias. Na última terça-feira, o Pirata se desligou da LDU e foi confirmado como reforço da Raposa logo em seguida. A rapidez para anunciar o atacante não foi por acaso. A diretoria celeste já estava com as conversas adiantadas há uma semana, mas temeu que o negócio fosse travado pelo agora ex-clube de Barcos e adotou cautela até o término do vínculo no Equador.

Na semana passada, o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, procurou David Barcos, irmão de Hernán, para formalizar o interesse celeste. Assim que recebeu a proposta mineira, David foi a Quito, capital do Equador, para negociar o desligamento do atacante com a LDU e deixá-lo com o caminho livre para se transferir. Naquele momento, Barcos já estava ciente do interesse e disposto a se mudar para Belo Horizonte.

Com o desejo de vir para o Cruzeiro, Barcos abriu mão de alguns benefícios que teria para receber na LDU. A princípio, o atacante chega a Minas Gerais precisando mostrar serviço nos próximos seis meses. Se seu rendimento agradar dentro de campo, a diretoria fará valer a opção de renovar seu contrato por mais uma temporada.

Dois motivos contribuíram para o Cruzeiro procurar o atacante. O primeiro foi a facilidade para Barcos rescindir o contrato com a LDU e assinar com o clube sem custos. Vale lembra que o vínculo do atleta com o time equatoriano era válido apenas até dezembro. Por isso, a partir deste meio do ano o atleta já poderia assinar um pré-contrato com outra agremiação.

Além da rapidez da negociação, a contratação de Barcos é também uma resposta da diretoria para um pedido de Mano Menezes. Sem contar com Fred e Sassá, ambos momentaneamente lesionados, o treinador ficou sem um centroavante de renome para compromissos importantes como a Copa Libertadores. O garoto Raniel está à disposição, mas seus 22 anos não diminuíram as preocupações do comandante em ter um homem de área mais tarimbado para a grande obsessão celeste em 2018.

Com passagens pelo Palmeiras e Grêmio, Barcos vestirá a terceira camisa de um clube brasileiro na carreira, voltando ao país após três anos. Nesta temporada pela LDU, o atacante fez 22 jogos, marcou onze gols e distribuiu oito assistências.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos