Topo

Futebol


São Paulo consegue enxugar elenco, mas sem deixar time perder qualidade

Érico Leonan/saopaulofc.net
Joao Rojas foi um dos reforços do São Paulo para esse segundo semestre Imagem: Érico Leonan/saopaulofc.net

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

12/07/2018 04h00

Um dos pedidos do técnico Diego Aguirre para o departamento de futebol era de reduzir o elenco do São Paulo. Com um menor número de peças na delegação tricolor, o treinador uruguaio esperava dar mais qualidade aos treinamentos e ter menos pessoas subutilizadas. O desejo do comandante foi atendido, e o clube negociou atletas, sem perder base utilizada pelo técnico.

Desde o início da pausa para a Copa do Mundo, o São Paulo teve as baixas de o lateral-direito Bruno (emprestado ao Bahia), o lateral-esquerdo Júnior Tavares (a caminho da Sampdoria-ITA também por empréstimo), o volante Petros (vendido ao Al-Nassr), o atacante Marquinhos Cipriano (negociado em definitivo para o Shakhtar Donetsk), e o meia-atacante Maicosuel (que retornou do Grêmio e nem sequer chegou a integrar o time paulista). Antes da parada para a competição na Rússia, já tinham acertado a transferência para o futebol árabe os atacantes Marcos Guilherme e Valdívia.

A diretoria financeira do São Paulo também tem motivos para comemorar. Além de economizar com os salários de quem deixou o clube, o São Paulo recebeu 6 milhões de euros (R$ 26,7 milhões) pelas vendas de Petros e Cipriano. Para completar, jogadores que tinham vínculo com o Tricolor e estavam em outros clubes e foram negociados, como Léo Natel (foi para o Apoel, do Chipre) e Matheus Reis (Rio Ave, de Portugal), o que ajudou a reforçar o caixa.

Por outro lado, o São Paulo trabalhou para manter a qualidade do elenco. Com a possibilidade de perder Militão para o mercado europeu, era necessária a contratação de um lateral-direito. Por isso, a diretoria se empenhou para trazer Bruno Peres, que estava na Roma, por empréstimo até o dezembro de 2019. Já para o ataque, o Tricolor acertou a chegada do equatoriano atacante Joao Rojas, que estava no Talleres, da Argentina. Para completar, o time ainda estuda a possibilidade de trazer um volante, e Júnior Urso, do Guangzhou R&F, é uma das possibilidades estudadas.

Mais Futebol