Jurado de top-10 da Fifa, Parreira se diz surpreso com ausência de Neymar

Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo

  • Joosep Martinson - FIFA/FIFA via Getty Images

    Parreira, durante evento da Fifa

    Parreira, durante evento da Fifa

Um dos especialistas consultados pela Fifa para a definição da lista de 10 jogadores que vão concorrer ao prêmio de melhor do mundo, o técnico do tetracampeonato brasileiro, Carlos Alberto Parreira, disse que ficou surpreso com a ausência de Neymar na relação divulgada nesta terça-feira (24).

Em conversa com a reportagem do UOL Esporte, Parreira explicou que não pode revelar seus votos, mas disse que, em sua avaliação, o atacante brasileiro merecia ser selecionado entre os 10. Além dele, participaram do painel outras 12 pessoas ligadas ao futebol, entre ex-jogadores e técnicos (Veja abaixo a relação dos 13).

"(Para mim) Surpreende a não inclusão do Neymar, eu fiquei surpreso da não entrada dele entre os 10 jogadores porque ele merecia. Ponto", disse Parreira, que pertence a um grupo técnico da Fifa e atua como uma espécie de consultor da entidade.

Parreira explicou também como funcionou o processo de escolha destes 10 nomes, que a partir desta terça-feira serão submetidos à votação popular, de jornalistas, treinadores e capitães das seleções nacionais para a eleição do melhor, que será anunciado no dia 24 de setembro, em evento em Londres.

Em seu site, a Fifa apenas coloca que a lista foi "compilada a partir de um painel de lendas da Fifa", que também contava com os brasileiros Kaká e Ronaldo. Parreira explicou que a consulta foi feita por e-mail.

"Não houve reunião, houve uma lista de 23 jogadores para você escolher 10 jogadores. Isso foi uma coisa interna que eu participei. Se você me perguntar quantos membros votaram, eu não sei, tinha muita gente eu só participei diretamente com o grupo de sub-técnicos. Nós éramos em seis e tinha muita mais gente", disse.

"Como nós não fizemos nenhuma reunião para isso, especificamente foi tudo através de e-mail. Eu acho que todos do grupo deram os seus votos por e-mail, então quem votou não foi em um só jogador. Na lista de 23, foram escolhidos 10 jogadores, e eu não posso revelar os meus votos", completou.

Para Parreira, surpreende a ausência de Neymar porque o critério de avaliação foi de toda a temporada europeia, de 3 de julho de 2017 a 15 de julho de 2018. "Até me surpreende que o Neymar não tenha entrado porque não foi só Copa do Mundo, é a temporada", disse.

Neste período, o brasileiro fez sua primeira temporada pelo PSG, enfrentou uma lesão que o deixou afastado por três meses e disputou um Mundial em que foi bastante criticado por exagerar nas quedas e simulações e foi eliminado junto à seleção brasileira nas quartas de final para a Bélgica. Entre os maiores críticos, estavam Lothar Matthaus e Fabio Capello, que fizeram parte dos 13 especialistas consultados.

"O critério que foi usado para escolher estes 10 jogadores, se você me perguntar, eu não sei, e também não sei quantos votaram", completou Parreira.

Veja a lista dos 13 especialistas:

Sami Al Jabar (Arábia Saudita), ex-jogador e técnico
Emmanuel Amuneke (Nigéria), ex-jogador e técnico
Cha Bum Kun (Coreia do Sul), ex-jogador e técnico
Didier Drogba (Costa do Marfim), ex-jogador
Kaká (Brasil), ex-jogador
Lampard (Inglaterra), ex-jogador
Lothar Matthaus (Alemanha), ex-jogador e técnico
Alessandro Nesta (Itália), ex-jogador e técnico
Ronaldo (Brasil), ex-jogador
Andy Roxburgh (Escócia), ex-jogador e técnico
Wynton Rufer (Nova Zelândia), ex-jogador e técnico
Carlos Alberto Parreira (Brasil), técnico
Fabio Capello (Itália), técnico

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos