Topo

Futebol


Emery justifica escolha de Özil como capitão, mesmo após semana polêmica

Reprodução/Twitter/@Arsenal
Imagem: Reprodução/Twitter/@Arsenal

Do UOL

em São Paulo

2018-07-28T20:47:26

28/07/2018 20h47

Pouco menos de uma semana após anunciar que não jogaria mais pela seleção alemã por conta de ataques racistas, o meia Mesut Özil foi escolhido como capitão do Arsenal no jogo deste sábado, contra o Paris Saint-Germain, vencido pelos ingleses por 5 a 1. Em entrevista coletiva, Unai Emery, técnico dos Gunners, revelou o motivo por ter optado por Özil, mesmo após o alemão ter passado por semana conturbada.

“Nós trabalhamos juntos e dividimos a responsabilidade com os jogadores. Acredito que ele (Özil) pode aguentar a responsabilidade de ser capitão”, disse Emery, que também citou Cech e Ramsey como possíveis capitães do Arsenal.

Após aparecer ao lado de Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia, e ser eliminado na fase de grupos da Copa do Mundo da Rússia, Özil viu sua relação com a Federação alemã de futebol estremecer. No último domingo (22), o jogador de 29 anos comunicou que não jogaria mais pela seleção, afirmando acreditar ser discriminado pela Federação por conta de suas raízes turcas.

Em sua primeira partida sob o comando de Unai Emery, Özil capitaneou os Gunners, pela Copa dos Campeões Internacionais, e foi o autor do primeiro gol dos ingleses. Aos 13 minutos do primeiro tempo, o alemão recebeu passe de Aubameyang e finalizou de perna direita para abrir o placar. Özil atuou por 64 minutos, e deixou o campo para a entrada do jovem inglês Smith-Rowe.

Mais Futebol