Neymar na visão da mídia francesa: "Paris o admira, mas está desapontada"

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

  • AFP PHOTO / ALAIN JOCARD

    Neymar durante sua apresentação oficial no PSG; um ano depois, relação anda fria

    Neymar durante sua apresentação oficial no PSG; um ano depois, relação anda fria

A relação de Neymar com a mídia francesa praticamente inexiste, mas ler e ouvir criticas a ele é recorrente em Paris. Apesar de atuações empolgantes, o camisa 10 ainda parece longe de conquistar a capital francesa. Esse é o cenário que retrata a mídia local, que passou boa parte do último ano, o primeiro do brasileiro no PSG, em conflito constante com o jogador. 

Diante desta situação e às vésperas do início da participação dele no Campeonato Francês, o UOL Esporte ouviu referências da mídia esportiva em Paris para entender o atual cenário de Neymar. Arnaud Tulipier é chefe de reportagem da France  Football, a revista responsável pela nomeação do Bola de Ouro, o prêmio de melhor do mundo com o qual o brasileiro tanto sonha. Frederic  Gouailard, repórter do influente jornal Le Parisien, segue o dia a dia do PSG e acompanhou de perto a temporada de estreia do jogador. 

As duas publicações seguem a mesma linha com Neymar. Na revista France Football desta semana, por exemplo, a reportagem de capa foi justamente sobre Neymar. "Bem me quer, Mal me quer", dizia a reportagem, que mostrou a dificuldade de aceitação geral do brasileiro em Paris. Com o Le Parisien, jornal de constante crítica ao camisa 10, não foi diferente. Em uma matéria que se propunha mostrar "a face escondida de Neymar", por exemplo, a publicação tratava o brasileiro basicamente como um homem mimado e irritante. 

Mas o que explica tamanha rejeição? Veja a seguir:

Paris tem orgulho de Neymar, mas está "desapontada"

Olivier Morin/AFP Photo
Homenagem na Torre Eiffel impressionou franceses

Arnaud Tulipier

Paris tem muito orgulho de ter tal gênio, tal estrela. É muito gratificante para o clube, a cidade e até mesmo para todo o país e a Ligue 1. Digo que não se deve acreditar que os franceses e os parisienses não gostam de Neymar. Eles estão um pouco desapontados. Não por seu desempenho no campo, mas pelo lado de fora, vendo todo o "cinema" em torno dele.

Seu nome projetado na Torre Eiffel, ou também em uma fachada da Champs Élysées... As pessoas acharam um pouco demais. Eu não acho que o Barcelona fez isso por ele, nem por ninguém, nem mesmo por Messi. A opinião geral é que Paris se ajoelhou para ele e que ele não fez muito esforço. Ele não fala uma palavra de francês, enviou seu pai para representá-lo durante a partida do título.

Em Barcelona o Messi era o principal a estrela. Em Paris, ele é soberano. Só que isso agora corre o risco de mudar com o crescimento do Mbappé.

Frederic Gouailard

O público parisiense é peculiar. Eles adoram jogadores que abrem o coração e demonstram amor pelo clube, próximo com o que faz o Cavani. Em Paris, o talento não é suficiente. Claro, repito que se avançar ate a semifinal da Liga dos Campões já terá novo status. Mas demonstrar um pouco de ligação afetiva com Paris é fundamental.

Mídia francesa pega no pé de Neymar?

Pedro Martins/ MoWa Press
Tite consola Neymar durante coletiva emocionada; "explosão" teve a ver com a imprensa local

Arnaud Tulipier

Não acho que temos um problema de trabalho diferenciado ao Neymar. Na França, o Neymar, como [era] o Ibrahimovic, é uma estrela além dos outros. Cristiano Ronaldo, Messi e até mesmo Pogba são tratados assim nos países que jogam. Acredite em mim, a mídia francesa é até indulgente. Vai na Inglaterra e veja como a mídia francesa não é assim tão feroz.

Frederic Gouailard

A relação entre Neymar e as mídias francesas é inexistente. Desde que ele chegou em Paris, jamais falou com algum veículo francês. Mesmo quando passa na zona mista, ele só fala com as mídias brasileiras, em português. Talvez ele deva ser um pouco mais atencioso para criar um relacionamento e revelar um pouco mais sua personalidade. Isso permitiria que ele fosse apreciado pela mídia francesa.

O Ibrahimovic nunca mostrou que ele estava realmente feliz por jogar na França e no PSG, mesmo permanecendo por quatro anos em Paris. É um pouco o mesmo com Neymar. Há também um problema da própria mídia francesa, que não estava acostumada a ver grandes estrelas evoluindo na Ligue 1. E agora devemos reaprender a como trabalhar com esse tipo de jogador.

Relação com a torcida se fragilizou rapidamente

AP Photo/Francois Mori
Torcida do PSG teve até bandeirão em homenagem, mas o vaiou na briga com Cavani

Arnaud Tulipier

Ele parecia tão próximo do torcedor do PSG quando chegou que foi impressionante ver isso acabar tão rápido. É uma pena, pois todo mundo sabe o quanto ele é extraordinário e aqui não se está valorizando isso pelo comportamento fora de campo. 

Frederic Gouailard

Não é surpresa o Neymar ainda não ser uma unanimidade. A sua lesão encurtou a temporada e ele não conseguiu mostrar algo no jogo de volta contra o Real Madrid nas oitavas. Ele chegou em uma equipe que precisava criar entrosamento e cheio de jogadores que não conhecia. Neymar tem personalidade forte. Suas atitudes dentro de campo podem deixar alguns torcedores parisienses desgostosos. E não podemos nos esquecer também que o Raí teve dificuldades em seu primeiro ano no PSG.

Por que Neymar é contestado?

Francois Mori/AP
"Vida de cinema" fora de campo e pouco carinho com a França atrapalham

Arnaud Tulipier

Na França o Neymar ainda não conseguiu ser amado por todos. Apesar das atuações magníficas, ele perdeu grandes oportunidades de ser apreciado por todos. Teve vários problemas e não soube se comportar diante deles. O problema do pênalti com Cavani, o aniversário bling  bling (expressão usada para retratar uma festa chique), a ausência no título francês, a cara fechada ao voltar no fim da temporada, o silêncio sobre ficar no PSG... Ele é mágico, todos falam disso, mas realmente todos esperavam comportamento diferente.

Frederic Gouailard

Ele sempre será contestado enquanto não fizer o PSG brilhar no cenário europeu. Neymar foi contratado para permitir ao PSG passar para um novo cenário na Liga dos Campeões. É sua missão e isso permitirá que ele vire incontestável fora de campo. Ele deve aprender a compor com Cavani, assim como Cristiano Ronaldo e Benzema no Real Madrid. É importante para a torcida do PSG essa união. Eles adoram o Matador (Cavani).

Desempenho na Liga dos Campeões é fundamental

Arnaud Tulipier

Se ele continuar fazendo gols, se comportar com o torcedor de maneira natural, pensar menos em seus patrocinadores e conseguir se aproximar do clube como em seu começo, tudo vai ficar bom a ele.

Frederic Gouailard

Neymar é e será sempre questionável desde que não permita que Paris brilhe a nível europeu. Neymar foi contratado para permitir que o PSG passe um marco na Liga dos Campeões. É sua missão e permitirá que ele se torne indiscutível fora do campo. 

Cavani e Teddy Riner são referências

AFP PHOTO / FRANCK FIFE
Cavani e Neymar se abraçam; uruguaio é referência de idolatria no PSG

Arnaud Tulipier

Houve um até agora um grande ídolo [na nova fase do PSG]: Edinson  Cavani. Discreto fora do campo, um trabalhador sempre a serviço da equipe, um cavalheiro. Mbappé também tem uma excelente imagem: bom moço, educado, inteligente. Finalmente, acho que Paris levou Buffon para isso também.

Frederic Gouailard

Hoje em dia os franceses adoram o Mbappé, pois consideram ele maduro e com comportamento dentro e fora de campo irretocável. O parisiense gosta muito do Teddy Riner do judô. Ele é uma referência esportiva.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos