Love tentou sair de graça para o Santos e repete negociações frustradas

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Twitter

    Love ficaria com todo o dinheiro e receberia até R$ 734 mil mensais no Santos

    Love ficaria com todo o dinheiro e receberia até R$ 734 mil mensais no Santos

O atacante Vágner Love tentou sair de graça do Besiktas-TUR para o Santos, mas viu o clube turco recuar em sua liberação e repetiu mais uma transferência frustrada em sua carreira. A mais famosa ocorreu no caso Corinthians/MSI em 2005, quando chegou a dar entrevista coletiva no Parque São Jorge com a camisa alvinegra para forçar a sua saída do CSKA, da Rússia. No início deste ano, foi um possível retorno ao Flamengo que acabou 'melando'.

Desta vez, o motivo foi o sumiço do presidente do Besiktas, que não assinou a rescisão contratual. O UOL Esporte apurou que os dirigentes santistas acreditam que um dos problemas da negociação é que todo o dinheiro iria para o bolso de Vágner Love. O centroavante disse ao Santos que havia conseguido a sua liberação do clube turco, pois eles queriam se livrar do gasto mensal que possuem com ele.

Com isso, Love negociou salário de R$ 500 mil mensais (R$ 300 mil de CLT e R$ 200 mil de direitos de imagem) e mais "luvas" de US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 4,6 milhões) com o clube paulista.

Este montante seria diluído no salário em um contrato de dois anos e meio. Sendo assim, Vágner Love receberia R$ 656 mil mensais – R$ 500 mil de salário e mais US$ 40 mil (cerca de R$ 156 mil) de luvas.

E o valor não parava por aí. Caso atingisse algumas metas, a premiação poderia subir até US$ 1,8 milhões (cerca de R$ 7 milhões). Dividido por dois anos e meio, ele ganharia US$ 60 mil (cerca de R$ 234 mil). Sendo assim, o ordenado total poderia chegar a R$ 734 mil mensais.

Vale lembrar que o Besiktas pagou 2 milhões de euros por Vágner Love para tirá-lo do Alanyaspor, também da Turquia. Antes disso, o jogador negociou com o Flamengo, que não quis pagar o mesmo montante ao modesto clube turco para contar novamente com Love.

"Acertei o salário com o Flamengo, mas as coisas com o clube turco não ocorreram como queria. Tinha muita vontade de voltar, mas o Flamengo não queria fazer uma proposta para me comprar. (...) Se o Flamengo tivesse o poder financeiro para fazer a compra, com certeza teria voltado ao Brasil. Era a minha preferência", confessou o atacante na época.

O Besiktas contratou Vágner Love após o atacante marcar 11 gols em 16 jogos pelo Alanyaspor. O centroavante com passagens por Palmeiras, Flamengo e Corinthians tem contrato com o clube turco até junho de 2020.

O Santos esperou a rescisão de Love com o time turco até o término do fechamento da janela de transferências, às 23h59 (de Brasília) da última quarta-feira.

Na Vila Belmiro, há dirigentes que alegam que o presidente José Carlos Peres demorou em abrir as negociações com Love, pois o jogador já era um pedido do técnico Jair Ventura, demitido, e sustentado por Cuca, seu sucessor. Peres iniciou as conversas com o atacante na madrugada de terça-feira.

Não foi a primeira vez que o Santos fracassou em contratar Love. Em 2005, logo após a venda de Robinho ao Real Madrid, o presidente Marcelo Teixeira tentou tirá-lo do CSKA, mas não conseguiu. O mesmo dirigente repetiu a tentativa em 2009, sem êxito novamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos