PSG blinda Mbappé e tenta preservar status de principal ídolo a Neymar

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

  • REUTERS/Stephane Mahe

A Copa do Mundo conquistada como titular no ataque aos 19 anos deixa Kylian Mbappé com novo peso no Paris Saint-Germain. O atacante chega para a estreia na temporada, neste sábado, diante do Guingamp, pelo Campeonato Francês, como a principal atração. Embora todos no clube se esforcem para manter o status de "o cara" com Neymar.

No PSG, falar com Mbappé é tarefa complicada. O clube avalia que o assédio gigante pode atrapalhar a formação do jogador. A estratégia de manter Neymar como principal referência auxilia o francês a crescer sem deslumbramento, avaliam responsáveis pela comunicação do clube francês.

É Neymar quem domina os banners promocionais de jogos do PSG. Em vídeos e fotos exibidos pelo clube, o camisa 10 também aparece como o destaque. Ele ainda é o responsável pelo maior volume de camisas, ou o jogador protegido pelo treinador alemão Thomas Tuchel. A impressão de que o francês segue como coadjuvante permanece.

"Eu ainda não sei o que esperar dele. Ele tem 19 anos, talento incrível. Não espero ele em termos de gols e assistências. Eu preciso do desenvolvimento e isso será importante para ele e o clube a longo prazo. Existem vários jogadores com problemas de foco depois de grande sucesso. Tem que manter a fome, e isso não é fácil. Fazer o Kylian manter tudo isso como rotina será o mais complicado", comentou Tuchel nesta sexta-feira.

"Eu acho que ano passado ele (Mbappé) já estava dividindo a responsabilidade com a gente também. Não é porque ele ganhou que agora ele tem que ser melhor do que ele foi ano passado. Claro que com a idade ele tem tendência a melhorar, coisas a acrescentar. O lado vitorioso dele depois do Mundial pode trazer coisas novas. A gente está muito feliz com ele, com o que ele fez na Copa do Mundo, e a gente espera que ele possa repetir esse ano também o bom futebol", disse o capitão do PSG, Thiago Silva.

reprodução/Instagram
Mbappe usa coroa real para definir Neymar
O trabalho de seguir reverenciando Neymar também foi feito pelo próprio Mbappé assim que retornou ao clube após a Copa do Mundo. A primeira foto postada em sua conta pessoal do Instagram foi ao lado do brasileiro utilizando uma coroa real como legenda.

A postura do francês foi vista internamente como sinais de humildade e maturidade. Não rivalizar com Neymar na temporada é essencial para um jogador descolado para a ponta direita no PSG justamente pelo fato do brasileiro atuar pela sua posição de origem, a de atacante pela esquerda do campo.

"Hoje em dia os franceses adoram o Mbappé, pois consideram ele maduro e com comportamento dentro e fora de campo irretocável. Mas o Neymar tecnicamente aqui tem status de incontestável. Essa comparação dentro de campo ainda soa desleal". avaliou Frederic Gouailard, repórter do jornal francês Le Parisien.

Apesar do reconhecimento técnico já é comum encontrar parisienses com a preferência por Mbappé. A falta de ídolos locais corroborou para a o fortalecimento do jogador do PSG.

"O futebol francês dificilmente segura os ídolos locais. Mas o PSG teve seus bons representantes como Lama, Djorkaeff, Ginola, Giuly, Makélélé e o Matuidi. O Mbappé já é algo acima disso tudo. Um francês para criar uma geração de de ídolos locais no PSG", comentou Florent Torchut, repórter do jornal esportivo francês Le Equipe.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos