Aguirre espera Bruno Peres para elenco curto do SP não ser posto em xeque

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Ale Cabral/AGIF

    Aguirre espera contar com Bruno Peres volte a defender o São Paulo no clássico

    Aguirre espera contar com Bruno Peres volte a defender o São Paulo no clássico

Na busca para se manter no topo da tabela do Campeonato Brasileiro, o São Paulo pode ter um desafio extra no clássico do próximo fim de semana. Se não bastasse ter de enfrentar o Santos na Vila Belmiro, existe a possibilidade de que a estratégia de ter um elenco mais enxuto, opção de Diego Aguirre, seja colocada à prova no domingo (16). 

Se Bruno Peres não se recuperar a tempo de estiramento no músculo adutor direito, o treinador vai precisar improvisar alguém na lateral direita. O reserva imediato da posição, Régis, recebeu o terceiro cartão amarelo na competição na vitória sobre o Bahia, no sábado (8), e terá de cumprir suspensão automática. 

O outro jogador utilizado no setor é Araruna, que também está no departamento médico com tendinite no calcâneo esquerdo. Desta maneira, a opções mais prováveis seriam o volante Hudson (que já chegou a atuar no setor com Muricy Ramalho), o também meio campista Liziero ou um dos zagueiros (Bruno Alves ou Arboleda). 

Bruno Peres e o ponta Everton, que se recupera de estiramento no músculo posterior da coxa esquerda, serão reavaliados nesta semana. O time se reapresenta na terça-feira (11), no CT da Barra Funda, e Aguirre acredita que poderá contar com a dupla. "Eu tenho esperança de que podem voltar tanto Bruno Peres quanto Everton. Terça ou quarta vamos ter uma posição certa", disse o uruguaio.

Trabalhar com um elenco mais curto foi uma estratégia adotada por Aguirre. O treinador gostaria de contar com um número menor de jogadores para deixar disputas aberta, sem que ninguém se acomodasse. Desta maneira, ele acredita que os atletas são mais bem aproveitados. Nos treinamentos, por exemplo, há o incentivo pela competição entre os jogadores, com atividades de campo reduzido e bastante dinâmica.

Dentro desse processo de redução, o lateral direito Bruno se transferiu para o Bahia; Júnior Tavares para a Sampdoria, da Itália; e recentemente Paulinho Boia e Lucas Fernandes para o Portimonense, de Portugal. Já no caso de Éder Militão, o Tricolor até tentou segurá-lo, mas o ala pediu para ser negociado com o Porto, de Portugal.

No total, hoje o Tricolor conta com 29 atletas profissionais, e às vezes jovens da base são chamados para completar os treinamentos. Em outros clubes, como o Corinthians, há 32 jogadores à disposição. 

O São Paulo é o vice-líder do Brasileiro com 49 pontos. Após a vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, neste domingo, o primeiro colocado Internacional supera a equipe paulista no saldo de gols.   

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos