Topo

Futebol


Assessor de CR7 entra em vestiário, senta perto do banco e rege comerciais

Reprodução
Regufe é uma figura onipresente que provoca estranheza na seleção portuguesa Imagem: Reprodução

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

2018-09-10T09:10:23

10/09/2018 09h10

Em um momento de confraternização, Cristiano Ronaldo se sentou ao lado do campo em Kratovo, na Rússia, e esticou as pernas enquanto comia uma fruta durante treino na última Copa do Mundo. Descansando ali, se divertiu com uma disputa entre uma equipe formada por funcionários da federação portuguesa e outra por repórteres que faziam a cobertura da seleção.

Com o uniforme da comissão técnica, estava Ricardo Regufe, que foi obrigado a deixar o gramado mais cedo após sentir uma lesão.

Regufe é uma figura onipresente que provoca estranheza nos corredores da seleção portuguesa. Na relação de membros de sua delegação, ele tem o seu nome sempre acompanhado pelo da Nike e goza de um acesso que nenhum outro funcionário da fabricante de material esportivo possui em outro país, incluindo o Brasil.

Quando Portugal retornava no intervalo do confronto com a Espanha, em sua estreia no Mundial, era "Ricky" Regufe, como é conhecido, que caminhava ao lado de Ronaldo no túnel do vestiário. Em seguida, subiu para a arquibancada e, ao lado de outros membros da comissão técnica, se sentou atrás do banco de reservas, com a sua credencial, para comemorar o empate por 3 a 3.

Oficialmente, ele é o representante da Nike dentro da seleção portuguesa, mas o seu principal trabalho é o de assessor de Cristiano Ronaldo.

Regufe está na base do núcleo duro de amigos inseparáveis do craque de 33 anos e cuida de sua agenda comercial. É o que existe de mais próximo a "parça" no entorno de CR7. Quando o canal Desimpedidos realizou entrevista recente com o atacante, ele estava ao redor, claro.

Nada disso deverá mudar quando Portugal fizer o seu primeiro jogo oficial pós-Copa contra a Itália, nesta segunda-feira, às 15h45 (horário de Brasília), em Lisboa, pela recém-criada Liga das Nações.

Seis anos mais velho que o novo reforço da Juventus, Regufe é o seu principal confidente e tem uma influência que, hoje em dia, se estende até mesmo a outros membros da seleção. Ele esteve por trás de um comercial da MEO, empresa de telecomunicações, que viralizou mundialmente ao apresentar uma versão mais envelhecida de CR7 ao lado de Ricardo Quaresma, Bruno Alves e Wiliam Carvalho.

Essa relação teve início no começo dos anos 2000, quando Regufe ainda dava os seus primeiros passos na Nike, viu Ronaldo brilhar na base do Sporting e o convenceu a assinar contrato com a empresa americana. Nunca mais deixaria o seu lado.

"Eu me recordo que tinha 16 anos quando esse cara aqui (Regufe) me deu uma chuteira, olhei impressionado e senti como se fosse diamante", disse o atleta, em um evento da marca ao lado do ex-zagueiro Rio Ferdinand.

A amizade se estreitou na mesma proporção que os negócios também cresceram desde aquele primeiro encontro.

Hoje, o assessor direto de Ronaldo tem, inclusive, um assistente a tiracolo, Miguel Ribeiro. Eles compõem o estafe com Hugo Aveiro, irmão do atacante, Miguel Paixão, ex-colega do Sporting, José Semedo, outro que atuou ao seu lado e defende o Vitória de Setúbal, e Onofre Costa, assessor da seleção portuguesa.

Quando o camisa 7 perdeu o prêmio de melhor jogador europeu da última temporada para o croata Luka Modric, Regufe foi a voz ponderada e não partiu para o ataque, a exemplo do restante do entorno. "Sempre contigo. Em todos os momentos", escreveu nas redes sociais.

Para o diário espanhol "Marca", ele tem um peso nas decisões de Ronaldo que supera muitas vezes até mesmo a do super-agente Jorge Mendes, que comanda a carreira do craque. O seu acesso praticamente irrestrito na seleção portuguesa é apenas uma prova disso.

Mais Futebol