Topo

Futebol


Substituto de CR7 brilha, e Portugal vence Itália na Liga das Nações

Do UOL, em São Paulo

2018-09-10T17:38:43

10/09/2018 17h38

Substituto de Cristiano Ronaldo, que pediu para não ser convocado, Bruma brilhou com a camisa de Portugal e foi o grande nome da partida contra a Itália. Nesta segunda-feira (10), a campeã europeia de 2016 estreou na Liga das Nações com vitória por 1 a 0, em casa, no Estádio da Luz. André Gomes fez o único gol do jogo, com assistência justamente do jogador que ficou com o número 7 e a posição de CR7.

Com a vitória, Portugal assume a liderança do Grupo 3 da Liga A com três pontos, enquanto a Itália é a lanterna com um, mesmo pontuação da Polônia.

As duas equipes voltam a jogar pela Liga nas Nações daqui cerca de um mês. Em 11 de outubro, os portugueses visitam a Polônia, enquanto os italianos também jogam fora de casa contra os poloneses no dia 14.

O melhor: Bruma substitui Cristiano Ronaldo

AP Photo/Armando Franca
Bruma se destacou e foi decisivo contra a Itália Imagem: AP Photo/Armando Franca

Responsável por vestir a camisa 7 da seleção portuguesa, Bruma não sentiu o peso do número utilizado por Cristiano Ronaldo e brilhou contra a Itália. O atacante jogou aberto pela esquerda do ataque, deu trabalho à defesa italiana, assustou o gol de Donnarumma e contribuiu com bela assistência para o gol de André Silva. No fim, foi substituído e deixou o campo muito aplaudido pelo torcedor.

O pior: Immobile tem atuação apagada

REUTERS/Rafael Marchante
Immobile foi mal contra Portugal e acabou substituído Imagem: REUTERS/Rafael Marchante

Principal referência no ataque italiano, Immobile vestiu a braçadeira de capitão contra Portugal, mas foi mal dentro de campo. O atacante pouco pegou na bola e foi lançado em profundidade duas vezes, ambas em impedimento. Na etapa final, acabou substituído por Berardi.

Romagnoli salva a Itália

AP Photo/Armando Franca
Donnarumma saiu mal do gol durante 1º tempo Imagem: AP Photo/Armando Franca

Os portugueses foram melhores no primeiro tempo e só não abriram o placar graças a Romagnoli. Aos 26 minutos, Donnarumma saiu mal do gol após cruzamento, e a bola sobrou para André Silva, que chutou rasteiro, mas o zagueiro italiano salvou em cima da linha.

Portugal para no travessão

Francisco LEONG / AFP
Bola bateu na trave da Itália no 1º tempo Imagem: Francisco LEONG / AFP

Pouco depois, foi a vez do travessão evitar o gol dos donos da casa. Aos 31, Rúben Dias cruzou da esquerda, a bola bateu em Cristante e encobriu Donnarumma, mas o goleiro viu a bola bater no travessão antes de ser afastada pela zaga.

André Silva abre o placar

AP Photo/Armando Franca
André Silva comemora gol marcado contra a Itália Imagem: AP Photo/Armando Franca

Melhor ao longo de todo o primeiro tempo, Portugal precisou de apenas dois minutos na etapa final para abrir o placar. Bruma fez bela jogada pela esquerda, passou pelos marcadores e tocou para André Silva, que dominou e bateu com categoria no canto.

Balotelli nas tribunas

Fora dos convocados para o jogo contra Portugal, Mario Balotelli assistiu ao duelo nas tribunas do estádio. Nos últimos dias, o atacante foi atacado por Arrigo Sacchi, ex-técnico da seleção, e viu o atual técnico da tetracampeão mundial, Roberto Mancini, sair em sua defesa.

100 jogos de Pepe

Antes do início do jogo, Pepe foi homenageado por completar 100 jogos com a camisa da seleção de Portugal. O brasileiro naturalizado português chegou à marca no amistoso contra a Croácia, na última quinta-feira. Nas arquibancadas, os torcedores exibiram uma faixa com o nome dele e o número 100.

FICHA TÉCNICA
PORTUGAL 1 X 0 ITÁLIA

Local: Estádio da Luz, em Lisboa
Data: 10/09/2018 
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: William Collum (ESC)
Assistentes: David McGeachie (ESC) e Graeme Stewart (ESC)
Cartões amarelos: Rúben Neves, Mário Rui e Pepe (POR); Cristante, Berardi e Cristante (ITA)

Gol: André Silva, aos 2 do 2º tempo

Portugal: Rui Patrício; João Cancelo, Pepe, Rúben  Dias, e Mário Rui; Rúben Neves, Pizzi (Renato Sanches) e William Carvalho (Sérgio Oliveira); Bernardo Silva, André Silva e Bruma (Gelson Martins). Técnico: Fernando Santos.

Itália: Donnarumma; Lazzari, Caldara, Romagnoli e Criscito (Emerson Palmieri); Jorginho, Cristante (Belotti) e Bonaventura; Zaza, Immobile (Berardi)  e Chiesa. Técnico: Roberto Mancini.

Mais Futebol