Volta de Fagner surpreende e causa saia justa com CBF e Flamengo

Dassler Marques, Lucas Pastore, Pedro Lopes, Ricardo Perrone e Vinicius Castro

Do UOL, em São Paulo, Nova Jersey (EUA) e Rio de Janeiro

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Fagner em atividade do Corinthians nesta segunda: retorno antes da hora

    Fagner em atividade do Corinthians nesta segunda: retorno antes da hora

Cortado da seleção por conta de uma lesão muscular na coxa esquerda, Fagner não teria condições de atuar nos jogos do Brasil contra Estados Unidos (no último dia) e El Salvador (nesta terça, 11, às 21h30). Nesta segunda, no entanto, o lateral apareceu no gramado para um treinamento com o Corinthians e surpreendeu muita gente.

Com a possibilidade de atuar no duelo de quarta-feira (12) pelo Corinthians, contra o Flamengo, na semifinal da Copa do Brasil, ele animou os corintianos. Só que a antecipação de seu retorno – inicialmente previsto para a segunda metade de setembro –  gerou uma saia justa com o Rubro-negro carioca e até mesmo a CBF.

O clube da Gávea se sentiu incomodado, uma vez que perdeu um de seus principais jogadores (Lucas Paquetá) para os amistosos em solo americano e viu o adversário direto da semifinal com a possibilidade de ter o convocado Fagner em campo. A indignação se soma a fatos anteriores envolvendo a polêmica partida da Copa do Brasil. Antes, com Paquetá convocado e atuando pela seleção nesta terça (11), o Flamengo teve um pedido de adiamento do jogo negado. 

"Claro que incomoda", disse Bandeira de Mello, presidente do clube, em contato com a reportagem. Apesar do incômodo, ele negou que o clube vá protestar de maneira oficial. "E adianta fazer queixa formal? Os fatos estão escancarados e falam por si. Qualquer um pode tirar suas conclusões", completou, referindo-se não apenas ao caso de Fagner. 

Em sua defesa, o Corinthians explicou que houve evolução no quadro de Fagner, que teve projeção inicial de retorno em apenas três semanas. "Ele está dentro do quadro, está evoluindo. A gente ainda nem sabe se ele vai jogar. Eu liberei. Mas vamos ver ainda como ele reagiu ao treino", informou o médico corintiano Joaquim Grava.

Internamente, o departamento de futebol agora diz que identificava a hipótese de recolocar o lateral em dez dias, a ponto de talvez utilizar o titular na semi da Copa do Brasil. Antes, porém, não havia esse discurso.

Na seleção o assunto também causou certa saia justa, uma vez que Fagner era dado como indisponível durante o tempo de recuperação inicialmente previsto. Os aliados de Tite acompanham o caso à distância. Não há sinais de desgaste entre a comissão e o atleta, mas os envolvidos sabem que a reviravolta no caso pode cair mal. O calendário apertado com data Fifa e semifinal da Copa do Brasil foi um dos principais assuntos da convocação, e Tite chegou a dizer, na última sexta, que sabe ter favorecido o Palmeiras

Durante entrevista coletiva desta segunda-feira (10), o treinador manteve tom diplomático e evitou um desgaste público com o caso. 

"A gente tem que ter muito cuidado em cima dessas informações. Se trabalha muito em cima de projeções. Por vezes um atleta tem um período de recuperação diferente por vezes de outro. Não posso trazer atleta para a seleção para se recuperar aqui. Condição para jogar amanhã, ele não teria, está em recuperação. Eu sei dos profissionais do Corinthians, da lisura, caráter. Ele teve um processo de recuperação que inviabilizou sua convocação".

Lesionado no fim de agosto, Fagner teve seus exames de imagens enviados do Corinthians para a comissão médica da seleção, que decidiu cortá-lo por entender que não haveria tempo hábil de recuperá-lo para os amistosos de setembro. O lateral só correu no gramado pela primeira vez desde a lesão no último domingo, portanto após Brasil x Estados Unidos. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos