Topo

Futebol


Itália sofre para se renovar, mas busca salvação em veteranos

REUTERS/Stefano Rellandini
Imagem: REUTERS/Stefano Rellandini

Do UOL, em São Paulo

11/09/2018 04h00

Roberto Mancini pintou como grande esperança da Itália ao assumir a seleção tetracampeã mundial depois do desastre nas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia. O treinador, entretanto, vem sofrendo para renovar a equipe que ficou fora do último Mundial e busca solução justamente em veteranos.

Prova disso foi a convocação para a estreia dos italianos na Liga das Nações. Mancini chamou 31 jogadores para os duelos contra Polônia e Portugal. Os italianos empataram em casa contra os poloneses depois de saírem atrás do placar e foram derrotados fora de casa contra os portugueses.

A lista teve alguns novatos, como Cragno (Cagliari), Lazzari (Spal), Biraghi (Fiorentina), Pellegri (Monaco), Barella (Cagliari) e Zaniolo (Roma). De todos estes nomes, apenas Lazzari e Biraghi entraram em campo.

Já Zaniolo, inclusive, foi o único lembrado pelo treinador da equipe vice-campeã da Euro sub-19. A Itália fez bela campanha no torneio realizado em julho e só perdeu o título na final contra Portugal na prorrogação.

Fora os jovens, Mancini também contou com velhos conhecidos: Chiellini (Juventus), que voltou a ser convocado pela primeira vez desde as eliminatórias, e dois nomes para o ataque, Zaza (Torino), que tem dois gols em 17 jogos pela seleção, e Balotelli (Nice).

REUTERS/Stefano Rellandini
Imagem: REUTERS/Stefano Rellandini

O ex-atacante de Inter de Milão, Manchester City, Milan e cia. já havia sido chamado na primeira convocação de Mancini e voltou a ser lembrado agora, mas se viu em meio a uma polêmica. Balotelli foi titular no empate contra a Polônia, mas teve atuação apagada e depois do jogo recebeu duras críticas de Arrigo Sacchi, ex-treinador da seleção.

“Futebol se joga em equipe. É um esporte coletivo em que a inteligência conta mais que os pés. A primeira coisa que tem que se levar em consideração para convocar um jogador é a sua inteligência”, disse à Rádio Deejay.

Depois disso, o próprio jogador se defendeu nas redes sociais, enquanto Mancini também tentou amenizar o tom, mas deixou o atacante fora da lista de relacionados contra Portugal. A justificativa dada pela federação italiana foi que o camisa 9 lesionou a coxa.

Em meio a novos e velhos nomes, a Itália tenta sair da crise e buscar melhores resultados. A eliminação contra a Suécia nas eliminatórias da última Copa foi o início de uma sequência de más atuações que ainda não teve fim. Nos últimos nove jogos, foram quatro derrotas, quatro empates e apenas uma vitória, contra a Arábia Saudita.

Mais Futebol