Topo

Futebol


Luis Enrique veta celular e prioriza privacidade e físico na 'nova Espanha'

Luis Enrique (dir.) dá instruções a Sergio Ramos em treino da Espanha - Catherine Ivill/Getty Images
Luis Enrique (dir.) dá instruções a Sergio Ramos em treino da Espanha Imagem: Catherine Ivill/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

11/09/2018 04h00

Os poucos dias que teve com os jogadores da Espanha foram suficientes para mostrar que Luis Enrique quer dar logo uma nova cara à seleção. E isso passa por sua já conhecida exigência física, pelo comportamento na concentração e pela relação com a mídia, além das questões de campo. Após um ano sem emprego, o ex-treinador do Barcelona chegou com tudo.

De cara, Luis Enrique alterou regras básicas na convivência da seleção. Os jogadores, por exemplo, não podem usar o telefone celular durante as refeições. O treinador quer incentivar as relações pessoais entre os convocados e entende que os celulares diminuem as interações presenciais.

No vestiário, o uso também é restrito: só podem utilizar os aparelhos para tirar fotos. Nada de redes sociais ou aplicativos de conversas. "Estávamos muito dependentes dos celulares", admitiu Isco, ao "La Vanguardia".

Na estreia de Luis Enrique, a Espanha bateu a Inglaterra por 2 a 1 - Frank Augstein/AP Photo
Na estreia de Luis Enrique, a Espanha bateu a Inglaterra por 2 a 1
Imagem: Frank Augstein/AP Photo

Luis Enrique também já avisou que irá priorizar os treinos pela manhã, começando às 10h, uma hora mais cedo em relação ao que acontecia antes de sua chegada. Ou seja, os jogadores precisarão acordar mais cedo. Longos períodos de folga serão raros. Sua ideia é utilizar as horas fora do campo para mostrar vídeos e estudar adversários e possibilidades táticas.

Para montar um time com sua cara, Luis Enrique também deve priorizar os treinos fechados. No CT da seleção, já mandou fechar um local de onde antes era possível ver os campos. Na primeira semana com os jogadores, vetou a presença da imprensa em três dias seguidos.

Outra marca do seu trabalho já está clara na seleção: a alta exigência física. Para ele, a intensidade que ele deseja ver em campo só será possível com jogadores no auge de suas capacidades físicas. O próprio Luis Enrique é um fã da "malhação": pratica longas corridas e é conhecido por gostar de longas séries de abdominais.

Todos os jogadores já passaram por exames completos ao se apresentarem à seleção espanhola na semana passada. Os dados iniciais servirão de guia para Luis Enrique acompanhar em que estado se apresentam os convocados de agora em diante.

Tudo isso foi passado para os jogadores em uma reunião liderada pelo treinador assim que os convocados se apresentaram, na última segunda-feira. As regras serão mais rígidas do que na gestão de Julen Lopetegui.

Por outro lado, Luis Enrique também incentiva um ambiente leve com brincadeiras entre os jogadores, além de enfatizar que entende eventuais problemas pessoais. Ele, por exemplo, liberou Diego Costa para acompanhar a mulher grávida sem pestanejar e dando suporte total, segundo o "El Confidencial". Em resumo, os jogadores perceberam que a Espanha já começa a ganhar a cara de Luis Enrique, gostem disso ou não.

Mais Futebol