São Paulo renova com meia da base até março de 2023

Bruno Grossi e Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Arquivo Pessoal

    Meia foi o camisa 10 do Tricolor na última Copa São Paulo e agrada a Aguirre

    Meia foi o camisa 10 do Tricolor na última Copa São Paulo e agrada a Aguirre

O São Paulo conseguiu se proteger de outros casos como o de Militão, que fez jogo duro para renovar após chegar no profissional e quase saiu de graça para o Porto. Nesta terça-feira, o Tricolor fechou a extensão do contrato do meia Igor Gomes, de 19 anos, até 31 de março de 2023. A tendência é que o armador seja fixado no time profissional a partir de agora.

"O São Paulo é o clube do meu coração, da minha família e sou muito feliz. É um momento único, um reconhecimento e uma responsabilidade que me trazem ainda mais motivação. Tenho agora que seguir trabalhando, evoluir a cada treino e buscar meu espaço. Esta convivência com os atletas mais experientes tem me ajudado bastante. Gosto de ver o Nenê jogar, e agora tenho a oportunidade de aprender com ele diariamente. É uma referência como atleta e pessoa. Também converso com o Diego Souza, que passa conselhos e tem muita história no futebol. Eles me deixam mais tranquilo", celebra a promessa.

O vínculo anterior de Igor tinha validade até 30 de setembro de 2019. Ou seja, em março do próximo ano ele já poderia assinar de graça com outras equipes. Agora, com a renovação por quatro anos e meio, o São Paulo fica mais seguro com o camisa 10 da equipe sub-20 nas duas últimas temporadas e que sempre foi comparado a Kaká nos nove anos em que esteve em Cotia.

Igor conseguiu "furar a fila" na base ao se tornar titular sob o comando de André Jardine. Foi campeão da Copa RS de 2017 e vice da Copa São Paulo deste ano. Também nesta temporada, mas com Orlando Ribeiro como técnico do sub-20, faturou a Copa do Brasil da categoria. Com Jardine de auxiliar de Diego Aguirre no profissional e Lucas Fernandes emprestado ao Portimonense, o caminho ficou livre para o meia ser chamado para integrar o grupo principal.

Isso não impede, entretanto, que ele siga disputando partidas na base, para manter o ritmo de jogo. Essa é uma prática que tem sido comum no São Paulo e que também é pregada por Carlos Amadeu, técnico da seleção brasileira sub-20. O treinador convoca Igor constantemente e recomenda que ele continue jogando para ser mantido na preparação para o Sul-Americano da categoria, em 2019.

Para a comissão técnica de Aguirre, Igor Gomes tem perfil mais próximo ao time vice-líder do Campeonato Brasileiro, já que tem boa potência física para marcar pressão e sair em contra-ataques. Depois do empréstimo de Lucas Fernandes, chegou a ser relacionado para duelo com o Fluminense no Morumbi, mas ficou apenas no banco de reservas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos