Grêmio tem novo crescimento de receita com prêmio de marketing

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

O Grêmio colhe os frutos da sequência de títulos conquistados recentemente, mas também enxerga em uma campanha de marketing razões para registrar aumento em receitas e quebra de recorde em rubricas do orçamento. O case "Soy Loco Por Tri" é citado como mecanismo de ativação ao longo de 2017 e ganhou prêmio Top de Marketing da ADVB/RS (Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil) 2018.

A campanha de marketing desaguou em fan fest na Arena para acompanhar o segundo jogo da final da Libertadores, disputado na Argentina, e virou exposição no museu com clube.

"Nós pegamos um slogan que foi espontâneo, por ter nascido entre os torcedores, e elaboramos o conceito de uma campanha que foi crescendo e se retroalimentando ao longo da caminhada na competição", contou Beto Carvalho, diretor de marketing do Grêmio.

Segundo o clube, a rede de lojas oficiais registrou crescimento de mais de 70% em vendas entre 2016 e 2017. O faturamento em royalties de licenciamento de produtos subiu 12%, e o Grêmio só ficou atrás do São Paulo em receita de produtos licenciados no ano passado. Ainda de acordo com levantamento oficial, o quadro social aumentou e rendeu R$ 63 milhões em 2017. Houve, também, faturamento histórico na loja principal da Grêmio Mania, na Arena.

"Nós tivemos um déficit em 2015 de R$ 35 milhões, em 2016 tivemos superávit pelo contrato com a Globo. Dali houve readequação financeira… Em 2017, com títulos e desempenhos, tivemos nossa maior arrecadação, com R$ 341 milhões, e superávit de R$ 3 milhões. Em 2018, vamos fazer nossa maior arrecadação de todos os tempos…", declarou Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, ao canal Bunker Tricolor no Youtube.

Na final da Libertadores, o Grêmio foi surpreendido com a reviravolta no duelo entre River Plate e Lanús. Com a classificação do clube da grande Buenos Aires, a decisão deixou de ser em Porto Alegre e forçou o marketing a trabalhar pesado em busca de uma solução.

"A gente esperava fazer o segundo jogo da final em casa, mas o River Plate acabou sendo eliminado, e fomos pegos de surpresa. Com a decisão na Argentina, corremos para montar um plano e realizar um evento dentro da Arena. Nós fizemos e reunimos mais de 40 mil pessoas na coroação da campanha dentro de campo e das ações do clube", disse Carvalho.

Ainda em 2016, o Grêmio já havia celebrado o sucesso do time em campo e do marketing. Com o case "Rei de Copas", após o quinto título da Copa do Brasil, o clube assistiu crescimento em receitas e valor da marca no mercado. Em ambos projetos exitosos houve um conceito em comum: o chamado Soccerting.

"Cunhei o termo juntando futebol em inglês e marketing e pegou. Trabalhamos de forma sistêmica e contínua para valorizar a marca e o negócio. Fazemos a valorização da marca, dos valores, e depois mergulhamos em uma gestão comercial que chamamos de selling, como chamamos", explicou Beto Carvalho, autor do conceito.

A ideia tem sido difundida no mercado. Em março, o conceito Soccerting esteve em evento de marketing realizado no México. Desde 2015, também tem sido apontada por curso de gestão da CBF como ferramenta de ativação no futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos