Transmissão "pirata" de clássico faz Coxa pedir R$ 750 mil do Atlético-PR

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em Curitiba

  • Comunicação CFC

A transmissão "pirata" do Atletiba final do Paranaense 2018, feita pela TV CAP, do Atlético-PR, no YouTube e no Facebook, à revelia do Coritiba e da RPC, repetidora Globo no Paraná, rendeu um processo do Coxa contra o Furacão, pedindo o pagamento de R$ 750 mil pelo uso dos direitos de imagem do Alviverde.

No processo, o Coxa alega que cedeu seus direitos para a RPC de maneira exclusiva, para "exibição, disponibilização e exploração das partidas do Campeonato Paranaense de Futebol das edições de 2018 e 2019" e arbitra o valor com base no pedido do Atlético pelos direitos na final de 2013, R$ 1,5 milhão para dois jogos.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos