Fluminense cumpre exigências e fecha parceria por time feminino em 2019

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Lucas Merçon/Fluminense

    Presidente Pedro Abad posa com representantes do projeto: parceria fechada

    Presidente Pedro Abad posa com representantes do projeto: parceria fechada

De olho no cumprimento de novas normas impostas pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e pelo Programa de modernização da gestão e de responsabilidade fiscal do futebol brasileiro (Profut), o Fluminense acertou uma parceria com um projeto de Duque de Caxias e terá equipes de futebol feminino a partir de 2019.

O clube assinou contrato com o programa "Daminhas da Bola", iniciativa que nasceu na cidade da Baixada Fluminense e conta com equipes que vão do sub-11 ao profissional. O novo parceiro tem a chancela da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Alguns outros pontos referentes à logística e finanças ainda estão sendo debatidos entre as partes. Certo é que a parte técnica ficará a cargo das pessoas que já tocam o dia a dia das jogadoras.

"São muitos pontos de definição em aberto. Vamos planejar, para fazermos da melhor maneira. Estamos muito confiantes no futuro da modalidade no Fluminense", disse o presidente Pedro Abad.

Rafael Ribeiro/CBF
Time preto e rosa passará a vestir tricolor a partir do ano que vem

O Daminhas nasceu do desejo da ex-jogadora Thaissan Passos, que mantém o projeto desde que pendurou as chuteiras. Recentemente, a zagueira Tarciane Karen foi convocada para a seleção brasileira sub-17, o que entusiasmou as demais jogadoras, que agora ganharão mais visibilidade por vestirem a camisa de um grande clube.

"Mais do que formar atletas, o objetivo maior do projeto é dar oportunidades através do futebol, não só na parte esportiva, mas também na educacional. Formar uma atleta de futebol, mulher de bem e consciente da sua importância na sociedade", defendeu Thaissan.

Pelas normas vigentes na entidade sul-americana, manter equipes femininas é uma prerrogativa para que os clubes disputem as competições continentais a partir do ano que vem.

Já pelo que ficou estabelecido pelo Profut, os clubes que entraram no programa de refinanciamento das dívidas se comprometem com a "manutenção de investimento mínimo na formação de atletas e no futebol feminino", de acordo com o Artigo 4º da Li número 13.155.

Enquanto as meninas tricolores não entram em campo, o masculino do Flu segue a todo vapor. Após a goleada por 4 a 0 sobre o Paraná, o time de Marcelo Oliveira trabalha para encarar no sábado o rival Flamengo, às 17h, no Maracanã.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos