Premiação milionária do Cruzeiro bateu última cota do rival no Brasileirão

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Time do Cruzeiro comemora a conquista da Copa do Brasil

    Time do Cruzeiro comemora a conquista da Copa do Brasil

Hexacampeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro não só virou o recordista de títulos do torneio, mas foi o primeiro a faturar uma quantia milionária nunca vista nas 29 edições anteriores da competição. O salto expressivo na premiação permitiu ao clube arrecadar R$ 61,9 milhões ao longo da campanha. Para se ter uma ideia do peso que isso representa, o valor superou a quantia recebida por 12 equipes no último Brasileiro, incluindo grandes times como Fluminense, Botafogo e o rival Atlético-MG.

A maior parte da premiação do Brasileirão vem das cotas de TV, restando uma pequena parcela a ser distribuída conforme a colocação final de cada equipe. As cotas recebidas pelos dois maiores clubes de Minas Gerais são de R$ 60 milhões. Por isso, é possível dizer que a conquista da Copa do Brasil representou financeiramente para o Cruzeiro valores bem próximos aos que ele mesmo recebe para disputar a Série A.

A alta quantia foi o principal motivo para o torneio de mata-mata ser mais valorizado, chegando a ser tratado com prioridade por alguns clubes em detrimento aos pontos corridos. Em 2017, o Atlético terminou o Brasileiro na nona colocação, garantindo R$ 1,8 milhão nos cofres e totalizando R$ 61,8 milhões. Mesmo assim, a quantia foi inferior à somatória recebida pela Raposa na Copa do Brasil deste ano. Apesar de a comparação ter sido feita com as campanhas de 2017, os valores das premiações no Brasileiro, assim como as cotas de TV, foram mantidas neste ano.

"A Copa do Brasil se tornou uma mina de ouro, mas apenas para quem ganha. Times com menor penetração terão na competição uma possibilidade única no futebol: ser campeão, faturar um bom dinheiro e ainda chegar à Libertadores. Tende a ser um torneio sempre bem visto por todos os clubes", disse Cesar Grafietti, consultor do Itaú BBA, que divulga anualmente a análise econômico-financeira dos clubes brasileiros.

Ainda segundo o consultor, apenas sete equipes faturaram no Brasileirão passado um montante maior que a premiação celeste na Copa do Brasil. São eles: Corinthians, Flamengo, Palmeiras, São Paulo, Vasco, Santos e Grêmio. Desses, o tricolor gaúcho é o único que recebe o mesmo valor de cotas de TV que o Cruzeiro.

Como a diretoria investiu bastante para formar o time campeão, agora será preciso arcar com as premiações dos atletas e gastos do final de ano, como o 13º salário. Porém, se comparado com outras receitas do clube, o título também tem impacto interessante. Baseado no último balanço patrimonial, a conquista da Copa tem sozinha o mesmo valor arrecadado com venda de atletas (R$ 35 milhões) e publicidade (R$ 26 milhões).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos