Fracasso no SP e "burro": o caminho de Ceni até maior feito como técnico

Do UOL, em São Paulo

  • Leonardo Moreira/Fortaleza Esporte Clube

Foi há cerca de um ano que o Fortaleza anunciou Rogério Ceni como novo técnico da equipe. Em 10 de novembro de 2017, o ex-goleiro aceitava o convite com contrato de um ano e um grande objetivo: o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Em 3 de novembro de 2018, o treinador atinge a meta e conquista seu maior feito até agora na breve carreira à beira do campo depois de um começo conturbado.

Em 2017, ele estreou na profissão no São Paulo, único clube que defendeu na carreira de jogador, e teve um início empolgante com o título da Florida Cup de 2017. Porém, os maus resultados custaram a demissão, e o time tricolor anunciou a saída do treinador após seis meses no cargo.

Ceni deixou o clube na zona de rebaixamento e saiu brigado com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O dirigente chegou a fazer críticas ao ex-goleiro, que também publicou mensagens na internet com indiretas ao dirigente, como quando falou que "canalhas também envelhecem".

Já em 2018, Ceni desembarcou em Fortaleza e trouxe junto ex-companheiros de São Paulo: o auxiliar francês Charles Hembert, o preparador de goleiros Haroldo Lamounier, o auxiliar Nelso Simões, ex-zagueiro do time, e o preparador físico Danilo Augusto, que trabalhou nas categorias de base da equipe.

Ceni teve bom começo no Fortaleza com resultados positivos, mas sofreu o primeiro golpe com a derrota para o rival Ceará na final do Campeonato Cearense. No primeiro jogo da decisão, inclusive, ele foi chamado de "burro" ao fazer uma substituição e trocar Léo Natel por Alípio.

"Sou burro há tanto tempo. Isso não tem problema nenhum. Torcedor tem todo direito de se expressar. Torcedor tem que saber que colocamos em campo tudo que tínhamos de melhor, mais ofensivo", afirmou.

A "crise" com o torcedor do time tricolor acabou no começo da Série B. O Fortaleza iniciou a competição muito bem, assumiu a ponta e só sofreu a primeira derrota na 10ª rodada. Desde então, não perdeu mais a liderança. O clima com a torcida melhorou tanto que Ceni até mesmo cantou parte do hino do clube e puxou músicas na festa dos 100 anos do Fortaleza.

A vaga na Série A veio no último sábado (3), com quatro rodadas de antecedência. O Fortaleza venceu o Atlético-GO por 2 a 1, abriu 12 pontos de vantagem para o Vila Nova, quinto colocado, e não pode mais ser ultrapassado pelos goianos.

Agora com o acesso garantido, o objetivo é o título. "Sou sincero, gosto mais de comemorar título, mas é um feito incrível para um time como o Fortaleza conseguir o acesso a quatro rodadas do fim. Hoje é comemorar muito, mas amanhã voltar a trabalhar para ser campeão. Ser campeão não é fácil. Joguei 19 brasileiros e só ganhei três", disse o treinador, em entrevista ao SporTV.

O contrato dele ainda não foi renovado e vai até o fim do ano. O torcedor do Fortaleza ainda não sabe se Ceni estará à frente do time na volta à primeira divisão depois de 12 anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos