Atlético-MG costura acordo para que Globo não 'esconda' nome de nova arena

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Atlético-MG

    Projeto do estádio do Atlético-MG prevê inauguração no início da próxima década

    Projeto do estádio do Atlético-MG prevê inauguração no início da próxima década

O Atlético-MG trabalha nos bastidores evitar que o nome de seu futuro estádio seja omitido em transmissões de partidas na televisão. O clube mantém conversas com a diretoria da Rede Globo, detentora dos direitos dos principais campeonatos locais, para que o nome "Arena MRV" seja respeitado após a inauguração, prevista para o início da próxima década.

Os atleticanos querem evitar o que acontece, por exemplo, com o Allianz Parque, estádio do Palmeiras. Neste caso, o nome usado pelo veículo de comunicação em suas transmissões é Arena Palmeiras. Houve um período em que a detentora dos naming rights teve o nome coberto em jogos reproduzidos pela TV Globo.

A estratégia discutida pelas partes é costurar um acordo entre a detentora dos direitos de transmissão e a empresa que se responsabilizará pelos naming rights. Desta forma, a MRV Engenharia arcaria com inserções durante a programação futebolística da TV. O contrato seria semelhante ao de patrocinadores de futebol do veículo. A Rede Globo e a construtora sinalizam positivamente para um acordo neste sentido.

Carlos Fabel, diretor financeiro do Galo, é o responsável pelas tratativas com o diretor de direitos esportivos da Globo, Fenando Manuel Pinto. Eles conversam com o intuito de chegar a um acordo para que os naming rights do local sejam respeitados. O próprio dirigente atleticano confirmou a existência de negociações ao UOL Esporte.

A primeira reunião entre as partes ocorreu há dois anos, antes mesmo de o Conselho Deliberativo do Atlético aprovar a construção do campo de jogo. O dirigente queria encontrar uma forma de deixar a compra dos naming rights mais atraente para a companhia do ramo de construção civil.

A MRV Engenharia desembolsou R$ 60 milhões, cerca de 15% do valor estimado para construção do estádio (R$ 410 milhões), para adquirir o direito de dar nome à arena. A empresa ainda cedeu o terreno em que será construído o campo de jogo do Galo.

Recentemente, o Atlético conseguiu avançar em relação às autorizações para a construção da Arena MRV. O clube superou três etapas para fazer com que o local seja considerado projeto de inclusão social.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos