Topo

Futebol


Portugal segura empate, avança de fase e elimina Itália da Liga das Nações

Claudio Villa/Getty Images
Itália ficou no 0 a 0 e acabou eliminada pelos portugueses na Liga das Nações Imagem: Claudio Villa/Getty Images

Do UOL, em São Paulo (SP)

2018-11-17T19:38:47

17/11/2018 19h38

A seleção de Portugal assegurou vaga na fase final da Liga das Nações da Uefa. Na noite deste sábado (17), a atual campeã europeia segurou o empate por 0 a 0 com a Itália, no Estádio Giuseppe Meazza, em Milão, e obteve o lugar do Grupo 3 no Final Four da competição com uma rodada de antecedência. O resultado também serviu para rebaixar a Polônia na chave.

A igualdade fora de casa deixa Portugal com sete pontos. Os italianos, em contrapartida, chegaram aos cinco e terminarão a campanha com o segundo lugar. A Polônia, que enfrenta os portugueses na próxima terça-feira, a partir das 14h45 (de Brasília), em Guimarães, soma apenas um ponto.

Conforme característico do time de Fernando Santos, Portugal se sustentou pela eficiência defensiva. A Itália controlou a maior parte da partida, especialmente no primeiro tempo, mas barrou nas chances perdidas. Na etapa final, cansada, parou no sistema bem armado pelo treinador português.

Quem foi bem: João Mario

No momento em que a Itália ensaiou uma pressão acelerada, o meio-campista português tomou conta do jogo. Aproveitando-se do desgaste rival, João Mário entrou na segunda etapa e centralizou o jogo luso com a bola. Dos pés dele saíram contra-ataques e a solução para qualquer sufoco na defesa.

Quem foi mal: Immobile

O melhor momento italiano na partida ocorreu no primeiro tempo. Entretanto, a atuação superior ao rival só não se tornou vantagem no placar pelos gols perdidos. Nesta conta, Ciro Immobile perdeu duas oportunidades, que fizeram falta em uma etapa final na qual a equipe de Roberto Mancini acusou o cansaço.

Jorginho dita ritmo, e Itália domina

Claudio Villa/Getty Images
Jorginho teve boa atuação no primeiro tempo, mas a Itália tropeçou em casa Imagem: Claudio Villa/Getty Images

Diante da necessidade de vitória para se manter viva na Liga das Nações, a Itália desde o princípio procurou controlar a partida por intermédio de dois jogadores: Jorginho e Verratti. A dupla de meio-campistas deu dinâmica ao time de Roberto Mancini e concentrou a criação ofensiva. No primeiro tempo, para azar da dupla, o centroavante Immobile desperdiçou duas boas oportunidades.

Portugal joga com o regulamento

Em contrapartida à iniciativa italiana, Portugal jogou com o “regulamento”, como popularmente se diz no futebol. Precisando apenas de um empate para ir à etapa final da competição, a equipe de Fernando Santos se sustentou defensivamente, como característica do time há anos, e limitou os espaços próximos à área de Rui Patrício. A eficiência na defesa se mostrou novamente a melhor saída.

Gols perdidos fazem falta

Claudio Villa/Getty Images
Insigne lamenta oportunidade perdida pela Itália; erros fizeram falta no 2º tempo Imagem: Claudio Villa/Getty Images

Portugal dominou o segundo tempo defensivamente. A Itália seguiu buscando o jogo ofensivo, mas faltou uma maior agressividade e também eficiência para conseguir ultrapassar o sistema de Fernando Santos. O país tetracampeão mundial aos poucos cansou, caiu de ritmo e terminou frustrado pela eliminação precoce na primeira edição da nova competição europeia de seleções.

FICHA TÉCNICA
ITÁLIA 0 x 0 PORTUGAL

Local: Estádio Giuseppe Meazza, em Milão (Itália)
Data: 17 de novembro de 2018 (sábado)
Horário: 17h45 (de Brasília)
Árbitro: Danny Makkelie (Holanda)
Assistentes: Mario Diks e Hessel Steegstra (ambos da Holanda)
Cartões Amarelos: Jorginho e Bonucci (Itália); Rúben Neves, Mário Rui e João Cancelo (Portugal)

ITÁLIA: Donnarumma; Florenzi, Bonucci, Chiellini e Biraghi; Verratti (Pellegrini), Jorginho e Barella; Chiesa (Berardi), Immobile (Lasagna) e Insigne.
Técnico: Roberto Mancini.

PORTUGAL: Rui Patrício; João Cancelo, Rubén Dias, Fonté e Mário Rui; Pizzi (João Mário), William Carvalho e Rúben Neves; Bruma (Raphael Guerreiro), André Silva (Danilo) e Bernardo Silva.
Técnico: Fernando Santos.

Mais Futebol