Alex Sandro prega paciência na seleção e nega vantagem em briga com Marcelo

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Milton Keynes (Inglaterra)

  • Pedro Martins / MoWA Press

Com a sua titularidade adiantada por Tite para o último amistoso do ano, contra Camarões, o lateral esquerdo Alex Sandro pregou paciência e negou que já se encontre à frente de Marcelo na briga por uma vaga no grupo. Ele substituirá Filipe Luis no confronto desta terça-feira (20), às 17h30 (de Brasília), no Stadium MK, em Milton Keynes.

Perguntado sobre a situação do companheiro do Real Madrid, que foi cortado nas últimas duas convocações por causa de problemas físicos, ele adotou um tom sereno e se recusou a confirmar sua vantagem na disputa.

"O único que pode dizer se somos só nós três (Alex Sandro, Marcelo e Filipe Luís) ou se tem alguém mais é o Tite. Mas não me vejo (à frente). Infelizmente, o Marcelo tem sofrido essas lesões", disse, em entrevista coletiva.

Mais novo que os seus concorrentes, Alex Sandro, 27 anos, afirmou que a idade não tem mais o mesmo no futebol atual.

"Acho que tenho tido muita paciência, sou um jogador que sei esperar a minha hora. Sei aproveitar as oportunidades. São dois jogadores que, além de terem idade avançada, se cuidam bem, são profissionais", frisou.

Mais direto ao ponto, Tite fez uma projeção otimista em relação ao destaque da Juventus. "É natural que o Alex Sandro a médio e longo prazo seja o lateral da seleção, tanto pela idade que tem quanto pelo futebol. E são essas etapas, essa construção, base agora, depois Copa América, que fazem parte", analisou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos