Topo

Futebol


Mesmo com chineses de olho, preferência de David Luiz é renovar com Chelsea

Phil Noble/Reuters
Imagem: Phil Noble/Reuters

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

2018-11-30T04:00:00

30/11/2018 04h00

Mesmo com o deslize no último fim de semana, em que falhou em dois gols na primeira derrota na temporada, em clássico com o Tottenham, pelo Campeonato Inglês, David Luiz afastou a fase ruim que rondava sua carreira e voltou a entrar nas contas do Chelsea. Mais uma vez titular, o zagueiro de 31 anos sinalizou agora aos londrinos que pretende renovar o seu contrato, que se encerra em junho de 2019.

A princípio, nem mesmo a política da equipe de prorrogar os acordos com atletas de sua faixa de idade por apenas um ano deverá ser entrave. Entre outros, o defensor John Terry, reverenciado no vestiário, foi um dos que teve de aceitar termos semelhantes.

Em Stamford Bridge, David Luiz ganhou sobrevida a partir da chegada do técnico Maurizio Sarri, ex-Napoli, e já realizou praticamente o mesmo número de jogos de toda a última temporada com Antonio Conte. Fora dos planos do 'desafeto', ele entrou em campo somente 17 vezes em 2017/18 e foi deixado de lado a partir de fevereiro, restringindo seu dia a dia aos treinos.

A sua rotina mudou totalmente com Sarri, motivando a sua permanência e a recusa de ofertas para deixar a capital inglesa.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, os seus representantes estiveram recentemente na China e voltaram com uma consulta informal para o brasileiro, que preferiu adiar uma eventual saída e seguir no Chelsea.

Plenamente adaptado a Londres, ele mora próximo ao companheiro Willian, atravessa excelente momento na vida pessoal e conta com negócios em outras áreas, caso do restaurante italiano Babbo, que abriu em sociedade com o iraniano Kia Joorabchian e o próprio Willian, tem um fusca inconfundível na porta e fica na região de Mayfair, uma das mais badaladas da cidade.

Na última passagem da seleção brasileira para amistosos contra Uruguai e Camarões, no começo do mês, ele recebeu Roberto Firmino, Richarlison e Marquinhos, entre outros, em seu empreendimento na folga dos jogadores.

Titular na Copa do Mundo de 2014, David Luiz foi convocado apenas uma vez por Tite, em junho do ano passado, e nunca mais voltou ao grupo.

Com o Chelsea surpreendendo na tabela, o zagueiro vinha se firmando como um dos pilares da equipe, mas teve uma atuação desastrosa na derrota de 3 a 1 para o Tottenham, no último sábado (24), desviando o corpo de forma estranha da bola em um lance e sendo batido facilmente pelo coreano Son Heung-min em outro.

O seu desempenho foi duramente criticado na imprensa inglesa.

"David Luiz não conseguiu fazer nada hoje, é como se ele tivesse voltado para o passado. A maneira como tentou parar Son, me desculpe, por favor, foi horrorosa. A bola não passa nem mesmo entre suas pernas, mas ao seu lado", disparou o ex-jogador Steve McManaman, ex-Liverpool e Real Madrid, hoje comentarista.

"Às vezes, David Luiz joga mais ou menos como um rebelde, como se estivesse sozinho, jogando o seu próprio jogo e deixa os colegas expostos mais atrás", acrescentou Rio Ferdinand, ex-Manchester United.

David Luiz tentará retomar a sua forma e mostrar que a performance contra os Spurs foi apenas um acidente de percurso ao voltar a campo contra o Fulham, no domingo (02). 

Mais Futebol