Árbitro é agredido por dirigentes no PE, cai e leva cinco pontos no olho

Beatriz Cesarini

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Anaf

    Tiago Nascimento dos Santos foi agredido por integrantes do Santa Cruz

    Tiago Nascimento dos Santos foi agredido por integrantes do Santa Cruz

Na última quinta-feira (29), o árbitro Tiago Nascimento dos Santos foi agredido por dirigentes do Santa Cruz após a final do Campeonato Pernambucano sub-20, que terminou com vitória do Porto por 3 a 2. Durante as agressões, o juiz acabou escorregando, bateu a cabeça e levou cinco pontos no supercílio.

Em contato com a reportagem do UOL Esporte, A Federação Pernambucana de Futebol detalhou o ocorrido e anunciou que excluiu imediatamente o Santa Cruz do Campeonato Pernambucano sub-20 do próximo ano. Além disso, a entidade determinou ao Conselho de Ética da FPF o banimento administrativo dos dirigentes que participaram da confusão de qualquer atividade desportiva de futebol estadual e nacional.

"Um grupo formado por dirigentes, comissão técnica e apoio do Santa Cruz encurralaram o quarteto de arbitragem. Tomaram a bandeirinha do auxiliar e agrediram com o material. Na hora que Tiago tentava se esquivar das agressões, ele caiu e bateu a cabeça", relatou Murilo Falcão, diretor de competição da FPF.

Divulgação/Anaf
Segundo a entidade, todos foram identificados justamente porque a partida aconteceu na Arena Pernambuco, onde há equipamentos de segurança no interior do estádio. Ainda de acordo com o diretor, a reação dos integrantes do Santa Cruz foi descabida e inesperada.

"Não podia ter acontecido. É um espaço só de circulação de dirigentes, comissão... Os dirigentes deveriam ser exemplos de atitudes contra a violência no futebol. Não se espera algo irracional e essa selvageria. Todos foram identificados, foi relatada a ocorrência policial. Além disso, encaminhamos ao Tribunal Desportivo para o procurador fazer as denúncias", acrescentou Murilo.

O árbitro Tiago Nascimento dos Santos conversou com a reportagem do UOL e contou que ficou espantado com as agressões. O juiz, que teme pela família desde que entrou na profissão, acredita que a cultura do brasileiro em relação à arbitragem de futebol precisa mudar. Além disso, ele destacou que não recebeu pedidos de desculpas e espera que os responsáveis sejam punidos.

"Acho que muita coisa tem que mudar no nosso país, no meio do futebol. Violência não cabe de jeito nenhum. Temos uma cultura de que o árbitro é sempre o culpado, é sempre ‘o ladrão’. O árbitro quando erra, ele não erra, rouba. E isso tem que acabar. As pessoas não sabem o que a gente passa, o que abdicamos da nossa vida para estar nos dedicando a uma atividade autônoma. É preciso que os árbitros se unam para que isso mude. Precisa mudar essa cultura”, destacou Tiago.

"Até o momento não houve pedido de desculpas. Eu desejo que os culpados sejam punidos. Esse é meu sentimento: que os responsáveis sejam punidos severamente, para que não aconteça mais e que sirva de exemplo para todos os times do país. Isso nunca poderia ter acontecido", acrescentou o árbitro.

Segundo a FPF, o policiamento não seria necessário no local onde ocorreram as agressões, já que era um local exclusivo para integrantes das equipes. A partir de agora, a entidade pretende aumentar a segurança nesses ambientes.

Em contato com o UOL Esporte, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol declarou que o árbitro Tiago está em um momento de resiliência após as agressões. A entidade demonstrou repúdio à ação dos torcedores e afirmou que pretende tomar providências.

"A Anaf, em iniciativa conjunta com o sindicato dos árbitros profissionais de futebol do estado de Pernambuco, não apenas repudia ou manifesta indignação, mas também anuncia que em reunião conjunta extraordinária a acontecer nas próximas horas, trará em pauta esse assunto de forma específica. Somaremos esforços contra a impunidade e apresentaremos à sociedade futebolística as medidas cabíveis a serem impetradas contra o clube supramencionado para que sirva de exemplo aos demais do futebol brasileiro", declarou a entidade em nota oficial.

"Tiago Nascimento, árbitro do futebol Pernambucano, tem formação superior em educação física, é pai de dois filhos, é pessoa creditada por sua postura ética e conduta ilibada, recebe nossa solidariedade não apenas por paridade e a ele renovamos apreço", acrescentou a Anaf.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos