Presidente da UEFA encerra caso Sérgio Ramos: "foi feito da forma correta"

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

    Sergio Ramos durante a derrota do Real Madrid para o Eibar por 3 a 0

    Sergio Ramos durante a derrota do Real Madrid para o Eibar por 3 a 0

O presidente da Uefa Aleksander Ceferin afirmou, durante uma reunião do Comitê Executivo do órgão que rege o futebol europeu, que não pedirá explicações ao Real Madrid pelo suposto caso de dopagem do zagueiro Sérgio Ramos, no dia da vitória do Real Madrid por 4 a 1 contra a Juventus, na final da Liga dos Campeões da temporada 2016-17.

"Não há nada que pedir [sobre as explicações ao Real Madrid]. A UEFA tem uma confirmação por escrito, uma carta, da Associação Mundial Antidopagem (AMA) em que fica claro que tudo foi feito da forma correta".

"É a máxima autoridade mundial em esses assuntos, se ela disse que tudo foi feito dentro dos conformes, eu não tenho nada pra dizer", afirmou Ceferin ao jornal espanhol AS.

No dia 23 de novembro, de acordo com informações do 'Football Leaks', Sérgio Ramos teria sido flagrado no exame antidoping após a final que deu ao Real Madrid seu 12º título. Porém, a Uefa teria arquivado o caso na época por considerar as explicações do jogador e do médico como válidas.

A substância encontrada no exame de Ramos que indica o doping é a dexametasona. A informação é de que Ramos teria usado a substância por via nasal, que não é proibida pela WADA (Agência Mundial AntiDoping). Porém, deve ser declarado o uso, caso contrário, o médico e o atleta passam a ser considerados suspeitos em um caso de doping.

Sérgio Ramos se pronunciou sobre o caso e disse que o ocorrido foi uma tentativa de "manchar a sua imagem".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos