Grêmio aposta em evolução e fala em manter Marinho e André em 2019

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Marinho em treino do Grêmio; jogador voltou da China em junho e fez apenas um gol

    Marinho em treino do Grêmio; jogador voltou da China em junho e fez apenas um gol

Marinho e André custaram quase R$ 20 milhões aos cofres do Grêmio e não deslancharam em 2018, mas devem ficar no clube para o próximo ano. O meia-atacante é uma aposta de Renato Gaúcho e tem tido bom desempenho no dia a dia. Já o centroavante deve ganhar novas chances mesmo que tenha marcado apenas quatro gols desde que trocou o Sport pelo Tricolor.

A aposta na Arena é que a pré-temporada pode dar estofo para um ano melhor em ambos os casos. Marinho voltou da China, e André chegou ao Grêmio e precisou aguardar reabertura da janela de registros do futebol brasileiro.

Marinho foi contratado ao Changchun Yatai por cerca de R$ 9,5 milhões. Ele foi indicado por Renato para adicionar drible e velocidade ao setor ofensivo do Grêmio. Participou de 16 jogos e fez um gol pelo clube gaúcho desde o retorno ao Brasil.

Revelado pelo Fluminense e com passagens por Inter, Cruzeiro, Ceará e Vitória, o meia-atacante era um velho sonho de consumo dos dirigentes gaúchos. No fim de 2016, o Grêmio chegou a iniciar tratativas pela contratação e esbarrou nos milhões chineses.

O jeito irreverente, na visão do Grêmio, ajudou Marinho a se adaptar rapidamente ao clube. Nos treinos, o desempenho tem sido elogiado. O problema fica concentrado na falta de consistência. Ou seja, a regularidade para reproduzir em jogos os lances do dia a dia.

Lucas Uebel/Grêmio

Já André foi centro de uma negociação arrastada e com cara de novela. Depois de muitas idas e vindas com o Sport, o Grêmio conseguiu acordo e anunciou o centroavante na reta final de março. Por conta da data, o jogador ficou fora da fase de grupos da Libertadores e do Gauchão. Só jogou na primeira rodada do Campeonato Brasileiro e estreou marcando gol.

Aos olhos do Grêmio, André sentiu o período de inatividade. Tanto na Arena quanto em Recife, já que ficou sem jogar em virtude de lesão e desacertou com o Sport antes de ser liberado. A ideia é aguardar o rendimento do atacante após período de treinos intensivos e em partidas do Gauchão. A disputa com Jael será mantida até segunda ordem.

Apesar das manutenções de Marinho e André, o Grêmio deve buscar reforços para o setor ofensivo. O clube gaúcho fala em contratar pelo menos cinco novos nomes para 2019.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos