Eleição faz Flamengo "perder" uma semana no mercado para elenco de 2019

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Pedro Ivo Almeida/UOL

    A sede da Gávea ficará movimentada no sábado (8), dia da eleição no Flamengo

    A sede da Gávea ficará movimentada no sábado (8), dia da eleição no Flamengo

A eleição para escolher o novo presidente do Flamengo acontece no próximo sábado (8). A data foi marcada - entre outros motivos - para atender um desejo antigo dos sócios de fora do Rio de Janeiro. Tal fato, no entanto, deixou o Rubro-negro "congelado" na primeira semana de mercado da bola.

Tradicionalmente, o pleito do clube acontece na primeira segunda-feira após o encerramento do Campeonato Brasileiro - os cinco últimos foram assim. O Estatuto diz que o presidente precisa ser escolhido nos primeiros dez dias de dezembro. Desta forma, a mudança em 2018 impactou, ainda que momentaneamente, no planejamento.

São dias praticamente perdidos, já que não se sabe quem comandará o clube pelos próximos três anos e quais diretrizes serão utilizadas. Ricardo Lomba (situação) e Rodolfo Landim (oposição) pensam o futebol de forma diferente. 

É claro que as chapas se movimentam, conversam com empresários e tentam alinhavar possíveis saídas e contratações, mas nada será feito antes do resultado das urnas. A oposição, obviamente, não pode fechar qualquer negociação sem saber se será eleita.

Por outro lado, Ricardo Lomba considera que é razoável aguardar a eleição antes dar os próximos passos. Caso não seja eleito, o candidato do presidente Eduardo Bandeira de Mello passará o planejamento e tudo o que foi realizado até o momento ao novo mandatário, que poderá escolher o que fazer.

Além de um pedido dos sócios de fora do Rio de Janeiro para que a eleição acontecesse no fim de semana, a situação acredita que pode ter mais votos por conta disso. Porém, um problema no meio do caminho ameaça a mudança de rota.

Ligado aos Consulados e Embaixadas do Flamengo, o vice-geral licenciado Maurício Gomes de Mattos foi "destituído" do cargo pelo presidente Bandeira e aproveitou para se dedicar a campanha por Landim. Ele recebeu inúmeras mensagens de apoio e viu o clamor transferido ao candidato da oposição.

Ouvido pelos torcedores de fora do Rio e com representatividade entre eles, Maurício trabalha diariamente para eleger Landim. Hoje, o que se comenta nos bastidores, é que a tendência foi transferida para o grupo opositor.

O resultado, no entanto, só será conhecido na noite de sábado. Certo, até o momento, é que o Flamengo - por circunstâncias eleitorais - entrará atrasado em uma semana no mercado da bola para formar o elenco de 2019.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos