Fluminense sofre com renovações e tem indefinição no gol para 2019

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • REINALDO REGINATO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Goleiro Júlio César ainda não chegou a acordo para renovação no Fluminense

    Goleiro Júlio César ainda não chegou a acordo para renovação no Fluminense

Um bom time começa por um bom goleiro, diz a velha máxima do futebol. E o Fluminense vê com preocupação a solução para ter sua grande equipe, tamanha a preocupação atual no gol. Isso porque Julio Cesar, que terminou o ano como titular, ainda não chegou a um consenso com o clube para a renovação. Já o reserva Rodolfo está nos planos de compra pela diretoria, mas as negociações com o Oeste, que detém seus direitos econômicos, ainda não tiveram um acordo. Há ainda De Amores, que também encerrará seu contrato no fim desta temporada.

Maior responsável pela manutenção do Fluminense na Série A do Brasileiro, o Júlio avalia as possibilidades. Para seguir nas Laranjeiras, pretende ampliar o vínculo por ao menos dois anos e deseja uma valorização salarial.

A questão é que o presidente Pedro Abad não quer firmar acordos que ultrapassem o último dia de 2019, já que ele não pretende fazer nenhum negócio que avance o período da sua gestão.

Europa é possibilidade para Júlio César

Júlio César foi um dos jogadores que mais se desgastou com o caos institucional e financeiro do Fluminense. Além disso, termina a temporada para lá de valorizado e seus vencimentos não são compatíveis aos de goleiros que defendem os grandes da elite do Brasil.

Ainda que não haja nada concreto, o goleiro conta com um trunfo importante, visto que possui passaporte português. Como já jogou em Portugal, retornar ao país é uma possibilidade.

Júlio sabe que a situação financeira nas Laranjeiras é dramática, o que talvez inviabilize a sua permanência. Ovacionado pela torcida na decisão contra o América-MG, ele sabe que termina o ano em alta.

Acordo com Rodolfo

No caso de Rodolfo, o Fluminense tem a opção de compra do goleiro e já há um acordo com o Oeste, que detém seus direitos até 2020. A expectativa é a de que o Tricolor defina a permanência até a próxima semana.

Com De Amores há uma indefinição. O arqueiro pertence ao Boston River (URU) e está lesionado. Para continuar no Fluminense, o clube, a princípio, terá que pagar sua multa rescisória, algo que está fora de cogitação dada a atual situação financeira.

O único com contrato um pouco mais longo no Tricolor é Marcos Felipe, de 22 anos, que tem vínculo até o fim de 2019. A contratação de mais um goleiro ainda não é consenso dentro do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos