Com problemas na Justiça, Ronaldinho volta ao Brasil e vai a evento em SP

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

  • Bruno Grossi/UOL

    Ronaldinho chega a evento no Ginásio do Ibirapuera

    Ronaldinho chega a evento no Ginásio do Ibirapuera

Em meio a problemas com a Justiça, Ronaldinho retornou ao Brasil e participou neste domingo da partida Legends Game, jogo festivo no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Trajando uma boina e óculos escuros, o ex-jogador acenou para torcedores presentes no local ao chegar, e saiu rapidamente depois do evento, sem sequer tirar o uniforme.

Ronaldinho Gaúcho está enfrentando problemas com o Ministério Público e viu a Justiça determinar a apreensão de seu passaporte e de seu irmão Assis por descumprir sentença em processo por crime ambiental transitado em julgado em 2015. É a primeira vinda do ex-jogador ao Brasil desde a ordem - pessoas ligadas a ele não explicaram como o problema foi resolvido.

No começo de novembro, o desembargador Newton Fabrício, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), acatou recurso do Ministério Público (MP) e determinou a apreensão de passaportes e a restrição de emissão de novos documentos a Ronaldinho e Assis. Ambos foram condenados por crime ambiental por conta de uma construção ilegal de um trapiche (rampa para atracar embarcações náuticas) na orla do Lago Guaíba, área de preservação permanente.

A defesa do jogador pediu um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas, na última quinta-feira (6), o Ministério Público deu parecer contra por entender que Ronaldinho "ridiculariza a Justiça" e recomendou a manutenção da ordem de entrega do passaporte. 

O relator do caso é o ministro Francisco Falcão, da Segunda Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça), e o habeas corpus está em apreciação no gabinete dele.

O evento deste domingo marcou o lançamento do aplicativo Digital4soccer no Brasil. O app terá notícias, produtos e vídeos sobre o ex-camisa 10 da seleção brasileira.

O jogo no Ibirapuera teve duelo entre Ronaldinho e Denílson. Léo Moura, Aloísio Chulapa, Zé Roberto, Edu Gaspar, o cantor Felipe Araújo estivram no time de Ronaldinho. Sidão, Nenê, Lúcio, Edmilson e Roger Flores atuaram pela equipe de Denilson.

Parte da bilheteria da partida terá a renda convertida para a Fundação Edmilson, que pertence ao ex-jogador de São Paulo e Palmeiras.

UOL Cursos Online

Todos os cursos