Topo

Futebol


Mourinho faz contato, e Manchester United entra firme na briga por Militão

Miguel Riopa/AFP
Imagem: Miguel Riopa/AFP

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

12/12/2018 04h00

Com apenas 20 anos, o defensor Éder Militão, trazido do São Paulo por 4 milhões de euros (R$ 17 milhões), conquistou rapidamente o seu espaço no Porto e virou titular ao lado do compatriota Felipe, ex-Corinthians, na campanha avassaladora da equipe na Liga dos Campeões.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, o seu sucesso não tem passado despercebido no mercado e motivou, inclusive, uma ligação recente do técnico José Mourinho, do Manchester United, ao seu ex-clube atrás de informações do brasileiro.

No último fim de semana, como de costume, o United enviou um de seus representantes para acompanhar a goleada de 4 a 1 do Porto sobre o Portimonense, no Estádio do Dragão, pelo Campeonato Português. Militão brindou a sua atuação com assistência para um dos gols.

No Porto, embora o discurso até pouco tempo atrás fosse de que nenhuma conversa seria aberta por menos de 20 milhões de euros (R$ 86 milhões), hoje já se discutem cifras maiores. Um de seus agentes, Kia Joorabchian, passou os últimos dias na cidade a tratar desse e outros assuntos de mercado.

A princípio, a consulta de Mourinho tinha como objetivo a caça por um reforço para a janela de transferências de janeiro. Para tirar Militão no meio da temporada, seria necessária, no entanto, uma oferta que rondasse a sua multa rescisória de 50 milhões de euros (R$ 216 milhões). Uma possibilidade remota neste momento para o Manchester United.

O time comandado por Mourinho enfrenta concorrência dentro da própria Premier League. Além do Everton, o Chelsea também entrou na parada, porém, teria de superar as diferenças que sustenta atualmente com Kia, que cuida da carreira de Militão ao lado dos empresários Giuliano Bertolucci e Ulisses Jorge.

Em Portugal, o debate não gira mais em torno do potencial do ex-são-paulino, mas ao redor de quanto tempo ele ficará no país. Não existe nenhuma dúvida de que ele está hoje à frente de seus concorrentes. Logo em sua chegada, faturou, por exemplo, o prêmio de melhor zagueiro do mês.

Por causa de seu impacto, Militão é comparado ao argentino Nicolás Otamendi, que foi trazido do Vélez Sarsfield e agora se encontra no Manchester City.

Em confronto recente com o Schalke 04, o defensor fez seu primeiro gol pelo Porto e acabou sendo eleito o melhor em campo. Entre outros, o jornal Expresso foi um dos que se rendeu ao camisa 3.

"(Éder Militão) Está cá há pouco tempo e já nos faz sentir que é o melhor zagueiro que temos em anos. Agora, além do posicionamento, da rapidez, da técnica, da visão de jogo, ainda marca gols. Não sei como vai ser para segurá-lo por cá, mas é aproveitá-lo enquanto podemos. Faz-me lembrar aqueles bombons que eu já tinha comprado para oferecer no Natal, mas que tive de ir comer antes que se estragassem", escreveu ao comentar a sua atuação.

Com o ex-corintiano Felipe ao lado, Militão viu a defesa portista ser superada apenas seis vezes desde que desembarcou, somente duas delas na Liga Portuguesa. Sem um deles no gramado, foram nove gols sofridos.

Presente em duas das três listas da seleção depois da última Copa do Mundo, ele deve entrar de vez nos planos de Tite a partir da Copa América de 2019. A expectativa é que nomes mais experientes como Miranda e Thiago Silva abram espaço para uma renovação mais atrás.

Mesmo com contrato até 2023, Militão dificilmente estará no Porto quando isso acontecer. 

Mais Futebol