G. Jesus "ressurge" com apoio da família, se arrisca no inglês e faz planos

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • REUTERS/Andrew Yates

Gabriel Jesus começa a mostrar sinais de recuperação depois de decepcionar na Copa da Rússia, sofrer para curar a frustração com seu desempenho no Mundial e perder espaço no Manchester City. O ressurgimento do atacante de 21 anos acontece com companhia especial: a família do jogador está em Manchester para celebrar as festas de fim ano, e acompanhou a atuação que lhe rendeu o prêmio de melhor em campo na vitória por 3 a 1 sobre o Everton, no Estádio Etihad, no último sábado (15), quando marcou dois gols.

A retomada do bom momento ainda o levou a arriscar algo até então inédito: por iniciativa própria e às vésperas de completar em janeiro dois anos na Inglaterra, ele concedeu as primeiras entrevistas em inglês depois do último triunfo. Conversou com as emissoras britânicas detentoras dos direitos de transmissão da Premier League, Sky Sports e BBC, sem precisar do auxílio de um tradutor, que já estava a postos.

Reprodução
"Minha confiança está de volta porque minha família está aqui (em Manchester), e isso me ajuda muito. Eu preciso deles neste momento", disse.

Segundo apurou o UOL Esporte, a falta de oportunidades, antes do titular Sérgio Agüero ter sobrecarga muscular, não fez Gabriel Jesus cogitar mudar de clube em busca de mais minutos em campo. Embora estivesse incomodado com a situação, o ex-palmeirense adora o clube e a cidade. A amigos, comenta os planos que tem para a casa nova, fora do centro de Manchester, para onde se mudou depois da Copa.

A residência, mais espaçosa do que os dois apartamentos anteriores onde morou, acolhe os membros da família, como a mãe Vera Lucia, os irmãos Caique e Felipe e o inseparável amigo Higor. O xodó da casa é o sobrinho Miguel, de 2 anos, filho de Caique e que já assistiu ao tio deixar a sua marca na primeira visita a Manchester - Miguel entrou em campo no colo de Gabriel no último sábado.

"O Mimi é pé quente demais", escreveu nas redes sociais o centroavante da seleção.

A oscilação do brasileiro gerou diversos questionamentos da imprensa inglesa a Josep Guardiola nas últimas semanas.

"Não podemos esquecer que os jogadores também são seres humanos e há muitos que têm talento e podem passar por uma má fase por questões pessoais. Por isso que o Gabriel sente que, com a família aqui, ele estará mais tranquilo", disse o treinador. "Eu não poderia viver sem a minha família. Essa ajuda é boa para ele, mas sempre o vi como um cara bom de vestiário. Está sempre conversando, brincando e rindo com o Bernardo (Silva, português) e especialmente com os brasileiros".

"Também gostei de vê-lo se comunicar em inglês pela primeira vez com a imprensa. Insisto que eles aprendam o idioma, porque algumas vezes sinto que ele não entende quando falo em inglês. É ótimo ver que o inglês dele está muito melhor".

Com sete gols em 21 jogos, Gabriel Jesus voltará a ter a sombra de Sérgio Agüero para a partida desta terça com o Leicester City, fora de casa, às 17h45 de Brasília. Recuperado, o argentino já ficou no banco no triunfo sobre o Everton.

UOL Cursos Online

Todos os cursos